PT deve recorrer para impedir convocação do presidente do Instituto Lula à CPI da Petrobras

Paulo Okamoto deverá esclarecer doações milionárias ao ex-presidente

Presidente Lula teria cobrado os petistas para reagirem à convocação de Paulo Okamoto, presidente de seu instituto

Presidente Lula teria cobrado os petistas para reagirem à convocação de Paulo Okamoto, presidente de seu instituto

Reprodução

Parlamentares do PT devem entrar com recurso no plenário da Câmara para impedir a convocação de Paulo Okamoto, presidente do Instituto Lula, para prestar esclarecimentos à CPI da Petrobras. Okamoto deve falar sobre as doações milionárias que o instituto ligado ao ex-presidente recebeu de empreiteiras investigadas no âmbito da Operação Lava Jato, da PF (Polícia Federal).

O Instituto Lula teria recebido, por exemplo, R$ 4,5 milhões da Camargo Corrêa, uma das investigadas na Lava Jato. A empreiteira chegou a pagar mais de R$ 800 mil por duas palestras do ex-presidente.

O deputado Leo Brito (PT-AC) afirmou que os petistas irão entrar com um recurso no plenário da Câmara dos Deputados em breve, por uma possível quebra de normas.

— Vamos entrar, sim, com o recurso por conta da violação do regimento interno da Casa.

Leia mais notícias de Brasil no Portal R7

PT tenta impedir investigação de doações milionárias para Lula

Instituto Lula tenta justificar doações recebidas de empresa da Lava Jato

Durante a reunião da CPI na manhã desta terça-feira (16), os parlamentares do PT protestaram contra a aprovação de 140 requerimentos ocorrida na última quinta-feira (11). Essa reação teria ocorrido após uma bronca do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Lula reclamou da convocação de Okamotto.

Os petistas compareceram em peso na CPI e chamou a manobra que permitiu a votação relâmpago dos requerimentos de "golpe".

A próxima reunião da CPI da Petrobras ocorre na manhã desta quinta-feira (18).