Eleições 2018
Brasil PT oficializa pré-candidatura de Lula à Presidência após condenação

PT oficializa pré-candidatura de Lula à Presidência após condenação

Anúncio ocorreu em evento nesta quinta-feira, um dia após ex-presidente ser condenado em segunda instância na Lava Jato

PT oficializa pré-candidatura de Lula à Presidência após condenação

Lula foi condenado pelo TRF4

Lula foi condenado pelo TRF4

Paulo Lopes/ Futura Press/ Estadão Conteúdo - 25.01.2018

O PT vai manter a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência da República neste ano, mesmo correndo o risco de ter o registro barrado pela Justiça Eleitoral, com base na Lei da Ficha Limpa.

O anúncio foi feito na manhã desta quinta-feira (25), em São Paulo, um dia após o petista ser condenado em segunda instância.

Lula esteve em um evento da Executiva Nacional do PT, que contou com a presença da ex-presidente Dilma Rousseff, lideranças do partido, militantes, sindicalistas e representantes de movimentos sociais.

O ex-presidente foi condenado em segunda instância no caso do triplex no Guarujá. Os desembargadores do TRF4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) ainda aumentaram a pena dele para 12 anos e 1 mês de prisão em regime fechado.

A presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, abriu o evento dizendo que o julgamento do TRF4 foi “político” e que o objetivo foi tirar Lula da corrida eleitoral.

— Nós vamos continuar lutando e estamos aqui hoje para reafirmar a candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência.

O ex-ministro da Justiça Eugênio Aragão falou sobre o cenário jurídico em torno da condenação de Lula e manifestou preocupação com a possibilidade de prisão após o julgamento do recurso da defesa no próprio tribunal.

— Isso vai fazer com que o tempo seja muito justo.

Entretanto, ele não descartou a possibilidade de recorrer ao Supremo Tribunal Federal para evitar a prisão.

O advogado  Luiz Fernando Pereira, contratado pelo PT para fazer um parecer sobre a situação eleitoral de Lula, minimizou os efeitos da condenação na campanha.

— Não há como impedir antecipadamente a candidatura do ex-presidente. O registro da candidatura é no dia 15 de agosto e só vai ser decidido pelo TSE [Tribunal Regional Eleitoral]. Em 2016, 155 prefeitos se elegeram com registro indeferido e muitos reverteram depois.

A ex-presidente Dilma Rousseff também estava presente no evento. Para ela, a condenação de Lula é um golpe para tirar o PT do poder.

— Esse golpe que começa com o impeachment começou se achando vitorioso. Esse golpe foi dado para nos destruir, mas nós sobrevivemos a todos os pixulecos e patos amarelos. Sobrevivemos à destruição do meu mandato, porque lutamos.

Dilma ainda comentou sobre a popularidade dos outros partidos

— Os partidos golpistas têm menos de 1%. Mostra que nós sobrevivemos.