STF

Brasil PTB faz evento por Roberto Jefferson, preso após ordem do STF

PTB faz evento por Roberto Jefferson, preso após ordem do STF

Partido considera arbitrária a prisão de seu presidente nacional, detido sob acusação de ameaçar ministros do Supremo

  • Brasil | Do R7

Filho do presidente, deputado Eduardo Bolsonaro também esteve no evento

Filho do presidente, deputado Eduardo Bolsonaro também esteve no evento

Reprodução/Twitter

O PTB (Partido Trabalhista Brasileiro) reuniu no início da tarde desta quarta-feira (14) chefes estaduais e lideranças da direita em evento pela liberdade de seu Presidente Nacional, o ex-deputado Roberto Jefferson, preso na semana passada após decisão do STF (Supremo Tribunal Federal).

Jefferson foi detido na sexta-feira (13), sob suspeita da Polícia Federal por participar de uma organização criminosa digital montada para promover ataques à democracia. A prisão foi decretada pelo ministro do Supremo Alexandre Moraes, no âmbito do inquérito da corte contra milícias digitais. 

O partido considera a prisão arbitrária e um atentado à liberdade de expressão. “A discussão agora é sobre a liberdade de milhões de brasileiros. Nós não podemos nos esconder atrás do medo, atrás da censura. É preciso que o povo brasileiro entenda o que está acontecendo neste momento no país”, disse a vice-presidente do PTB, Graciela Nienov.

O evento teve o apoio de figuras importantes do governo Bolsonaro. Entre estas o filho do presidente, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), e a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves. 

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) também se mostrou contrário à decisão do STF. Ele anunciou pouco depois da prisão que pediria o impeachment de Alexandre de Moraes e Luís Barroso, seus dois principais adversários no Supremo. 

Últimas