Brasil Quem fala que reduzirá a carga tributária está mentindo, diz Maia

Quem fala que reduzirá a carga tributária está mentindo, diz Maia

Presidente da Câmara disse que a mudança permitirá que o Brasil cresça e que, do contrário, poderia ser criada uma "guerra civil"

Agência Estado
O presidente da Câmara dos Deputados, deputado Rodrigo Maia

O presidente da Câmara dos Deputados, deputado Rodrigo Maia

Najara Araujo/Câmara dos Deputados - 01.09.2020

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que a alíquota do Imposto sobre Valor Agregado (IVA) previsto na reforma tributária será alta porque a carga tributária brasileira é alta. "Não queremos aumentar a carga tributária, mas quem falar que vai reduzir do dia para a noite está mentindo", completou.

Leia também: Comissão mista deve votar parecer da tributária até 12 de outubro

Em evento virtual organizado pela Federação Brasileira dos Bancos (Febraban) e pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), Maia disse estar otimista com a aprovação da reforma. "Está na hora de avançar na mudança do sistema tributário. Estou convencido de que não há outro caminho", completou.

Ele ressaltou que a mudança no sistema de impostos permitirá que o Brasil cresça e que, do contrário, poderia ser criada uma "guerra civil no Brasil". O presidente citou distorções no arcabouço tributário, como desonerações sobre livros e produtos de cesta básica que, segundo ele, acabam por beneficiar os mais ricos.

Maia voltou a criticar a possibilidade de se taxar transações digitais, como defendido pela equipe econômica. "Querem criar CPMF para o trabalhador pagar a conta de novo?", questionou.

Segundo o deputado, o Estado brasileiro foi construído nos últimos 30 anos priorizando a vontade de diversos lobbies. "Se a política quer ser respeitada, tem que ter coragem de representar a sociedade, não os lobbies", completou.

Últimas