'Queremos nos afastar do colapso', afirma governador de Goiás

Ronaldo Caiado avalia que a adoção de medidas de isolamento antes da chegada do coronavírus na região ajudou o Estado a enfrentar a pandemia

'Nunca enfrentamos nada parecido', afirmou Caiado

'Nunca enfrentamos nada parecido', afirmou Caiado

Reprodução/Facebook

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado, disse nesta sexta-feira (24) que busca deixar o Estado "distante de qualquer situação de colapso" durante a pandemia do novo coronavírus. Durante sua participação na Live JR, ele destacou a queda das ocupações dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e afirmou que a adoção de medidas de isolamento antes mesmo da chegada do vírus na região ajudou Goiás a lidar com a situação.

"Nós nunca enfrentamos nada parecido. Não existe um prontuário. Então, nós estamos nos adequando ao que outros países passaram e usando a experiência para ter melhores resultados”, afirmou aos jornalistas Cleisla Garcia, Eduardo Ribeiro e Fernanda Arcanjo. Agora, ele prevê enfrentar "o mais alto índice de contaminação" no Estado até a primeira semana de agosto.

Segundo o governador, Goiás alcançou 63% de isolamento social e isso garantiu a oportunidade de garantir o tratamento adequado a todos que fossem infectados pela covid-19. "No momento em que você tem uma estrutura, começa a ter capacidade. Por isso, aumentou o número caso de contaminados, mas não faltou nenhum leito de UTI no nosso Estado”, destacou ele.

Caiado, que é médico, disse não poder indicar determinado medicamento para o tratamento dos pacientes com a doença respiratória. "Eu, como médico e governador do Estado, não posso fazer nenhuma política fora dos pareceres técnicos e científicos", destacou.

Relação com Bolsonaro

Apesar de reconhecer que caminha por um caminho diferente do adotado pelo presidente Jair Bolsonaro para o enfrentamento da pandemia, Caiado afirmou que a relação entre os dois nunca foi afetada.

"A divergência sobre a metodologia e o prontuário de tratamento da pandemia sempre existiu, todo mundo sabe. Eu sempre tive uma conduta e o presidente adotou outra. Isso jamais afetou nosso relacionamento", garantiu o governador.

De acordo com Caiado, a relação entre ele e Bolsonaro é "transparente" e "direta". "O presidente deixou claro o carinho que tem pela convivência que nós sempre tivemos e pela postura que nós temos. Nós conhecemos bem o perfil um do outro e sabemos que neste momento é hora de unir forças e reconhecer os pontos positivos para o Estado de Goiás", completou.

O governador revelou ainda que pediu nesta sexta-feira para o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, avisar ao presidente que "ninguém fez um décimo do que ele está fazendo em termos de infraestrutura no Estado de Goiás".

As entrevistas da Live JR acontecem todas as semanas. O público pode acompanhar ao vivo na Record News, pelo R7 e pelas redes sociais do Grupo Record. Além disso, haverá exibição de trechos no Jornal da Record e no Fala Brasil.