CPI da Covid

Brasil Renan chama Queiroga de 'ministro do silêncio' sobre Copa América

Renan chama Queiroga de 'ministro do silêncio' sobre Copa América

Relator da CPI da Covid também afirmou que busca reconvocação do ministro da Saúde para novo depoimento aos senadores

  • Brasil | Gabriel Croquer, do R7

Bolsonaro confirmou Copa América no Brasil e disse que decisão foi aprovada por ministros

Bolsonaro confirmou Copa América no Brasil e disse que decisão foi aprovada por ministros

Jefferson Rudy/Agência Senado - 01.06.2021

O relator da CPI da Covid, o senador Renan Calheiros (MDB-AL) criticou o ministro da Saúde Marcelo Queiroga, pela sinalização do governo federal em sediar a Copa América em meio ao crescimento de casos de covid-19. A fala veio em coletiva de imprensa nesta terça-feira (1º), depois da sessão da CPI que ouviu a médica Nise Yamaguchi

"Essa CPI ela investiga omissão, e nós estamos diante exatamente disso: de um ministro omisso. Ele não é ministro da Saúde. Ele, pela omissão, é ministro do silêncio. E ele, que não soube nada quando veio aqui, precisa voltar para que pelo menos tente se explicar porque se omitiu nessa loucura que significa realizar a Copa América no Brasil", disse. 

Calheiros também afirmou que insiste, junto com outros senadores, para que o ministro da Saúde volte à CPI como testemunha. O primeiro depoimento de Queiroga ocorreu no dia 6 de maio.

Com a sinalização do governo Bolsonaro favorável à realização da Copa América, o senador já havia se manifestado contra o torneio na manhã desta terça. Ele chegou a apelar ao jogador Neymar Jr para que não entre em campo pelo Brasil.

presidente Jair Bolsonaro (sem partido), porém, confirmou que o Brasil sediará o torneio e que todos os ministros foram favoráveis. "A primeira resposta, a princípio, foi sim. Porque consulto os meus ministros. Não consultei o do Turismo, porque nesse momento, como não vai ter torcida, não era necessário consultar o Gilson [Machado]. Então, conversei com os que poderiam estar envolvidos nesse evento. Foi unânime", disse.

Bolsonaro defendeu a realização da Copa América citando outras competições internacionais no Brasil, como a Libertadores e a Copa Sul-Americana.

"No tocante à saúde, eu respondo o seguinte: no Brasil está em curso a Libertadores da América", disse. Em seguida, dirigiu a palavra ao vice-presidente, Hamilton Mourão. "O teu Flamengo, Mourão, está classificado, o meu Palmeiras está classificado. E acabou a primeira fase. Times da Venezuela, Equador, Chile, Paraguai, Uruguai e Argentina. Sem problema nenhum. Obedecendo um protocolo. Não tem torcida. E os exames protocoloares."

Últimas