Renovação do Fundeb foi rejeitada pela base de apoio de Bolsonaro

Modificações sugeridas pelo Planalto ao texto que trata do principal mecanismo de financiamento do ensino básico foram rechaçadas na Câmara

Renovação do Fundeb foi apoiada por 499 deputados

Renovação do Fundeb foi apoiada por 499 deputados

Michel Jesus/Câmara dos Deputados

Apenas deputados bolsonaristas votaram contra a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) do Fundeb (Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica), principal mecanismo de financiamento do ensino básico no País, no primeiro turno da votação da Câmara. Foram 499 votos a favor.

Bia Kicis (PSL-DF), Chris Tonietto (PSL-RJ), Filpe Barros (PSL-PR), Junio Amaral (PSL-MG), Luiz Philippe (PSL-RJ), Marcio Labre (PSL-RJ) e Paulo Martins (PSC-PR) foram os votos contrários.

Entenda: O que é o Fundeb, fundo essencial para a educação

Apesar da liderança do governo na Câmara, Major Vitor Hugo (PSL-GO), ter votado a favor, a aprovação marcou uma derrota para o governo. O Palácio do Planalto enviou propostas de modificações ao texto que foram rechaçadas.

O governo queria carimbar parte do dinheiro do Fundeb para um programa de renda mínima ainda a ser criado e também "pular" o ano de 2021, período em que haveria um vácuo para o programa. No entanto, não houve base suficiente para aprovar essas mudanças, apesar de lideranças do Centrão tentarem atuar em favor da equipe econômica.