Coronavírus

Brasil Saúde refaz cronograma e prevê 9 milhões de doses a menos em abril

Saúde refaz cronograma e prevê 9 milhões de doses a menos em abril

Laboratório AstraZeneca deve entregar, no próximo mês, 21,1 milhões de doses, em vez de 30 milhões

Agência Estado
AstraZeneca deve entregar, no próximo mês, 21,1 milhões de doses, em vez de 30 milhões

AstraZeneca deve entregar, no próximo mês, 21,1 milhões de doses, em vez de 30 milhões

Daniel Dal Zennaro/EFE/EPA - 08.03.2021

O Ministério da Saúde mudou novamente o cronograma de entrega vacinas da covid-19 e espera, agora, receber cerca de 9 milhões de doses a menos em abril do modelo AstraZeneca/Oxford, envasado pela Fiocruz (undação Oswaldo Cruz). Segundo previsão apresentada nesta terça-feira (23), o laboratório deve entregar, no próximo mês, 21,1 milhões de doses, em vez de 30 milhões. É a 5ª vez que a pasta altera o número neste mês.

Leia também: Índia deve atrasar entrega de vacinas ao Brasil e mais 2 países

Em nota, a Saúde disse que "não é responsável pela redução no cronograma". "Para concretizar o envio dos imunizantes, a pasta depende da entrega efetiva das vacinas pelos laboratórios fabricantes", afirmou o ministério.

No cronograma apresentado nesta terça-feira, o ministério também não deixa claro o total de doses esperadas para abril. Antes a pasta previa a entrega de 57,1 milhões de vacinas para o mês. Este número incluía ainda 1 milhão de unidades da Pfizer. Agora, a Saúde afirma que de abril a junho serão entregues 13,5 milhões de doses desta farmacêutica, mas não detalha o número previsto para o próximo mês.

Apesar da redução em abril, o ministério ainda espera receber cerca de 100,4 milhões de doses da vacina de Oxford/AstraZeneca, envasadas na Fiocruz, no primeiro semestre de 2021.

A Saúde ainda prevê a entrega de vacinas de empresas que nem sequer apresentaram dados exigidos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para a liberação do uso emergencial, como a Sputnik V (400 mil doses no mês) e a Covaxin (8 milhões no mês). Há ainda dúvidas se a Índia irá liberar as 2 milhões de doses da vacina AstraZeneca/Oxford, fabricadas pelo Instituto Serum, que o ministério espera receber também em abril.

Abaixo, o cronograma apresentado pela Saúde nesta terça-feira, 23. Apenas a vacina da Janssen é aplicada em dose única. O restante exige duas doses para a imunização.

Cronograma dos acordos fechados

Fundação Oswaldo Cruz (vacina AstraZeneca/Oxford)

Janeiro: 2 milhões importadas da Índia (entregues)

Fevereiro: 2 milhões importadas da Índia (entregues)

Março: 3,8 milhões (produção nacional com IFA importado)

Abril: 2 milhões (importadas da Índia) + 21,1 milhões (produção nacional com IFA importado)

Maio: 2 milhões (importadas da Índia) + 26,8 milhões (produção nacional com IFA importado)

Junho: 2 milhões (importadas da Índia) + 27,4 milhões (produção nacional com IFA importado)

Julho: 2 milhões (importadas da Índia) + 21,2 milhões (produção nacional com IFA importado)

Com as entregas de julho, totalizam 100,4 milhões de doses disponibilizadas ao Ministério da Saúde. A partir do segundo semestre, com a incorporação da tecnologia da produção da matéria-prima (IFA), a Fiocruz deverá entregar mais 110 milhões de doses, com produção 100% nacional.

Fundação Butantan (vacina Coronavac/Sinovac)

Janeiro: 8,7 milhões, sendo 6 milhões importados da China e 2,7 milhões de produção nacional com IFA importado (entregues)

Fevereiro: 4,2 milhões de produção nacional com IFA importado (entregues)

Março: 23,3 milhões (produção nacional com IFA importado)

Abril: 15,7 milhões (produção nacional com IFA importado)

Maio: 6 milhões (produção nacional com IFA importado)

Junho: 6 milhões (produção nacional com IFA importado)

Julho: 13,5 milhões (produção nacional com IFA importado)

Até setembro, devem ser entregues os demais lotes, totalizando os 100 milhões contratados pelo Ministério da Saúde.

Covax Facility

Março: 2,9 milhões (vacina importada da AstraZeneca/Oxford - Coreia do Sul)

Até maio: 6,1 milhões (vacina importada da AstraZeneca/Oxford - Coreia do Sul)

Até dezembro: devem ser entregues os demais lotes, totalizando os 42,5 milhões contratados pelo Ministério da Saúde.

Precisa Medicamentos (vacina Covaxin/Barat Biotech/IND)

Março: 8 milhões

Abril: 8 milhões

Maio: 4 milhões

Total: 20 milhões de doses (importadas da Índia) no primeiro semestre de 2021

União Química (vacina Sputnik V/Instituto Gamaleya/RUS)

Abril: 400 mil (importadas da Rússia)

Maio: 2 milhões (importadas da Rússia)

Junho: 7,6 milhões (importadas da Rússia)

Total: 10 milhões de doses

Com a incorporação da tecnologia da produção do IFA, com a aprovação da Anvisa, a União Química deverá produzir, no Brasil, 8 milhões de doses por mês.

Pfizer/BioNTech (EUA)

De abril a junho: 13,5 milhões

De julho a setembro: 86,5 milhões

Total: 100 milhões de doses

Jonhson & Jonhson (vacina Janssen/BEL)

De outubro a dezembro: 38 milhões de doses

Total: 38 milhões de doses

Em negociação

Moderna (EUA)

A partir do segundo semestre de 2021: 13 milhões de doses

Para 2022: 50 milhões de doses

Últimas