Brasil Se sancionado, pacote anticrime proíbe 'saidinha' como a de Suzane

Se sancionado, pacote anticrime proíbe 'saidinha' como a de Suzane

Projeto do ministro Sérgio Moro proíbe a liberdade condicional e a "saidinha" de condenados por crime hediondo que resultaram em morte

Suzane foi uma das beneficiadas pela 'saidinha de natal'

Suzane foi uma das beneficiadas pela 'saidinha de natal'

Divulgação

O pacote anticrime criado pelo ministro da Justiça, Sérgio Moro, já aprovado proíbe a liberdade condicional e a "saidinha" de condenados por crime hediondo que resultaram em morte. Se sancionado, Suzane von Richthofen, Elize Matsunaga e Anna Carolina Jatobá não poderiam ter deixado a Penitenciária de Tremembé, no interior de São Paulo, nesta segunda-feira (23) para passar as festas em família.

O relator das medidas no Plenário, Lafayette Andrada, justificou a importância da medida: "não faz sentido, por exemplo, Suzane von Richthofen, que matou a mãe, ter saidinha no dia das mães". Pelo texto, qualquer tipo de crime cometido com arma proibida terá a pena aumentada. 

Após dez meses de negociações, o texto-base do pacote anticrime foi aprovado na Câmara no início deste mês de forma desidratada e sem as principais propostas apresentadas pelo ex-juiz da Lava-Jato. 

Dois pontos considerados cruciais – a prisão após condenação em segunda instância e o trecho que ampliava o excludente de ilicitude, tratado por políticos como licença para matar – não foram aprovados. O texto-base foi aprovado por 408 votos a favor, 9 contrários e 2 abstenções.

"Saidinha de Natal"

Suzane von Richthofen, Elize Matsunaga e Anna Carolina Jatobá deixaram no início da manhã desta segunda-feira (23) a Penitenciária I de Tremembé, no interior de São Paulo. As três, que ficaram famosas pelos crimes de repercussão nacional, tiveram o benefício da "Saidinha de Natal".

Elize Matsunaga, condenada por matar e esquartejar o marido Marcos Matsunaga, deixou a prisão a pé às 7h47, sorriu e entrou em um carro.

Leia mais: Moro diz que criminalidade poderia ser menor com pacote anticrime

Condenada pela morte da enteada Isabella Nardoni, de apenas 5 anos de idade, Anna Carolina Jatobá saiu na sequência, também a pé e entrou no carro que estava parado em frente ao portão principal da penitenciária. Alexandre Nardoni, pai de Isabela e também condenado pelo crime, foi beneficiado pela "Saidinha"e vai passar as festas em família.

A única exceção foi Suzane von Richthofen que deixou a cadeia às 7h51 em um carro escuro e não foi vista porque o veículo entrou na penitenciária para buscá-la. A medida atende uma orientação da Vara de Execuções Criminais que preferiu preservar a condenada pela morte dos pais Manfred Albert von Richthofen e Marísia von Richthofen diante da polêmica criada pelo lançamento de uma biografia sobre Suzane.

Veja também: Supremo libera biografia não autorizada de Suzane von Richtofen

As três ficam 10 dias em liberdade para as festas de fim de ano, mas devem voltar à penitenciária no dia 2 de janeiro.