Brasil Sob pressão, Bolsonaro diz que todos serão vacinados em 2021

Sob pressão, Bolsonaro diz que todos serão vacinados em 2021

No segundo pronunciamento em rede nacional neste ano, presidente destacou ações no enfrentamento da pandemia

  • Brasil | Do R7

O presidente Jair Bolsonaro, durante pronunciamento

O presidente Jair Bolsonaro, durante pronunciamento

Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro disse que o Brasil atingiu a marca de 100 milhões de vacinas contra a covid-19 distribuídas e que até o final do ano todos os brasileiros serão vacinados, em pronunciamento em rede nacional de rádio e televisão, nesta quarta-feira (2). Durante cinco minutos, o presidente destacou as ações tomadas pelo governo para o enfrentamento da pandemia de coronavírus e para a retomada da economia.

Sob pressão da CPI da Covid no Senado e da sociedade, o presidente fez um resumo do que o governo tem feito para a obtenção de imunizantes. Ele destacou que o Brasil é o 4º que mais vacina no mundo e que, com o acordo assinado na terça-feira (1º) de transferência de tecnologia entre a AstraZeneca e a Fiocruz, passou a fazer parte da elite dos cinco países que produzem a vacina. 

"Sinto profundamente cada vida perdida no país. O Brasil atingiu a marca de 100 milhões de doses de vacina contra covid-19 distribuídas, e é 4º país que mais vacina no mundo. Este ano todos os brasilerios que desejarem serão vacinados", afirmou na abertura do discurso.

Ele voltou a defender que o vírus e o desemprego devem ser tratados com a mesma responsabilidade simultaneamente e criticou medidas de restrição de circulação. " O nosso governo joga dentro das quatro linhas da constituição, considera o direito de ir e vir, o direito ao trabalho e o livre exercício de cultos religiosos inegociáveis", disse o presidente.

Bolsonaro citou que foram pagos no ano passado R$ 320 bilhões para beneficiários do auxílio emergencial, o que representa dez anos de Bolsa Família. Disse que alguns setores, como bares e restaurantes, foram socorridos pelo Pronampe, programa de crédito para pequenos e micro empresários, que nesta quarta-feira (2) teve uma nova rodada  sancionada, mas de forma permanente. 

O movimento econômico nos primeiros meses do ano também foi destacado, como a criação de 900 mil empregos e a projeção do PIB (Produto Interno Bruto) superior a 4%, além da aprovação da nova Lei do Gás, Banco Central independente e leilões de rodovias, portos e aeroportos. Chegou a falar até da nova administração da Ceagesp, em São Paulo.

O presidente afirmou que na Copa América será utilizado o mesmo protocolo utlizado na Libertadores e que o governo considera o direito de ir e vir o bem maior da liberdade.

Foi o segundo pronunciamento de Bolsonaro em rede nacional em 2021. O último pronunciamento do presidente ocorreu em 23 de março, no meio do pico da segunda onda da pandemia de covid-19 no país, e o presidente falou sobre a vacinação da população brasileira. Na ocasião, houve panelaço em várias cidades do país.

No ano passado, foram sete comunicados e apenas um deles não tratou diretamente da pandemia.

Últimas