Brasil STF dá 5 dias para Bolsonaro detalhar cronograma de vacinas

STF dá 5 dias para Bolsonaro detalhar cronograma de vacinas

Depois de atrasos, governo tem evitado apresentar informações detalhadas. Última atualização do cronograma é de 19 de março

Reuters
Governo tem apostado em antecipação de doses da Pfizer e Covax para acelerar vacinação

Governo tem apostado em antecipação de doses da Pfizer e Covax para acelerar vacinação

Adriano Machado/ REUTERS 08.04.2021

O ministro Ricardo Lewandowski, do STF (Supremo Tribunal Federal), deu prazo nesta terça-feira (20) de cinco dias para o governo federal se manifestar em uma ação movida pela Rede Sustentabilidade que cobra a divulgação detalhada do cronograma de recebimento de vacinas contra covid-19.

"Desse modo, considerando a importância da matéria e a emergência de saúde pública decorrente do surto do coronavírus, solicitem-se prévias informações ao presidente da República e ao ministro de Estado da Saúde, no prazo de cinco dias, sobre os pedidos formulados", determinou o ministro, em despacho. A última atualização do cronograma, no site do ministério da Saúde, é de 19 de março de 2021.

Após sucessivos anúncios e recuos sobre o recebimento de vacinas, o governo tem evitado apresentar de forma detalhada informações mais completas sobre o recebimento de doses de laboratórios na gestão do atual titular da Saúde, Marcelo Queiroga.

No momento mais crítico da pandemia, o país tem sido alvo de críticas em razão da demora para a vacinação dos brasileiros mediante a escassez de doses. 

Últimas