Supermercados mantém estoques, exceto para produtos de prevenção

Segundo a Abras, entidade que representa o setor mercadista no país, a queda no abastecimento atinge em especial os lotes de álcool gel

Cartaz sobre limite de produtos no Pão de Açúcar, em Pinheiros, zona oeste de SP

Cartaz sobre limite de produtos no Pão de Açúcar, em Pinheiros, zona oeste de SP

Clarice Sá/R7

A Abras (Associação Brasileira de Supermercados) divulgou um comunicado nesta sexta-feira (20) que registra a normalidade no abastecimento das lojas em todo o país, com exceção aos produtos utilizados pela população para a prevenção do surto do novo coronavírus, em especial o álcool gel.

Leia também: Crise do coronavírus gera aumento nas vendas de supermercados em SP

No entanto, a entidade acredita ta situação pode ser minimizada com uma resolução divulgada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância
Sanitária) para facilitar o processo de produção dos itens de proteção à doença.

"A reposição dos produtos mais procurados tem sido agilizada, e as empresas distribuidoras seguem sem alteração nas suas operações. As lojas têm operado de acordo com as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) para garantir a segurança de clientes e colaboradores em relação à prevenção do covid-19", complementou a Abras.

A associação dos mercadistas brasileiros prevê que, na próxima semana, o fluxo de clientes nos estabelecimentos do setor deverá ser normalizado.  Nas últimas semanas, a movimentação aumentou consideravelmente em supermercados por todo o país. Em São Paulo, o fluxo cresceu cerca de 45,6% no período entre 19 de fevereiro e 18 de março.