A Prisão de Lula
Brasil Supremo julga hoje pedido de liberdade de Lula

Supremo julga hoje pedido de liberdade de Lula

Defesa do ex-presidente entrou com habeas corpus alegando que a indicação de Sérgio Moro para ministério de Bolsonaro demonstra parcialidade

Segunda Turma do STF julga pedido de liberdade de Lula hoje

Segunda Turma julga pedido de liberdade de Lula

Segunda Turma julga pedido de liberdade de Lula

Adriano Machado/Reuters - 13/12/2017

A Segunda Turma do STF (Supremo Tribunal Federal) decide nesta terça-feira (04) se concede a liberdade ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Fazem parte do colegiado os ministros Gilmar Mendes, Celso de Mello, Cármen Lúcia, o relator da ação, Edson Fachin, e o presidente da Turma, Ricardo Lewandowski.

A defesa de Lula entrou com o habeas corpus (pedido de liberdade) alegando que a indicação de Sérgio Moro para ministro de Justiça e Segurança Pública demonstra parcialidade do magistrado. Moro foi o juiz de 1ª instância que condenou Lula no caso tríplex do Guarujá.

Para os advogados, a decisão de Moro de condenar o petista foi “política” e, por isso, quer que seja reconhecida a suspeição de Moro para julgar processos contra o ex-presidente. A defesa também pede que sejam considerados nulos todos os atos processuais que resultaram na condenação de Lula.

Lula está preso desde o dia 7 de abril na Superintendência da PF (Polícia Federal), em Curitiba, após o TRF4 (Tribunal Regional Federal 4ª Região) confirmar a condenação por 12 anos e um mês de prisão ao ex-presidente, pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Moro nega qualquer irregularidade em sua conduta e afirma que a decisão de participar do governo de Bolsonaro ocorreu depois do julgamento de Lula. No dia 16 de novembro, ele pediu exoneração do cargo para poder assumir o ministério a partir do ano que vem.

    Access log