Suspeito de esfaquear Bolsonaro esteve em clube de tiro

Adélio Bispo de Oliveira foi no dia 5 de julho ao Clube Escola de Tiro .38, na Grande Florianópolis, frequentado por dois filhos do presidenciável.

Adélio esteve em clube de tiro

Adélio esteve em clube de tiro

Guilherme Leite/Folhapress - 6.9.2018

O homem suspeito de atacar Jair Bolsonaro esteve em um clube de tiro frequentado pelos filhos do candidato do PSL à Presidência em São José, na Grande Florianópolis. Adélio Bispo de Oliveira compareceu ao Clube Escola de Tiro .38 no dia 5 de julho deste ano.

Bolsonaro passa por cirurgia após ataque a faca em Minas Gerais

Adélio teria feito um checkn virtual na sua pagina do Facebook, que foi apagada minutos após o atentado praticado contra o deputado e candidato a presidencia pelo PSL Jair Bolsonaro.

Coordenador de campanha de Jair Bolsonaro aponta 'crime político'

Check-in, Adelio Bispo de Oliveira,

Check-in, Adelio Bispo de Oliveira,

Reprodução/Facebook

Por telefone, uma porta voz do clube confirmou que Adélio Bispo de Oliveira esteve no local, o que poderia apontar para uma possivel premeditação de quase dois meses para executar o atentado.

O deputado federal pelo PSL de São Paulo, Eduardo Bolsonaro, diz no site do clube que o estabelecimento é provavelmente o melhor clube de tiro do Brasil. "Atendimento profissional, venda de acessórios, importação de armas, excelente ambiente e o melhor: vagabundo/mala não entra". Carlos Bolsonaro, do PSC, é vereador no Rio de Janeiro.