Temer se diz honrado e vai chefiar missão do Brasil de ajuda ao Líbano

Ex-presidente, que é filho de libaneses, foi convidado por Bolsonaro durante conferência com líderes internacionais realizada neste domingo

Brasil participará de ajuda internacional ao Líbano

Brasil participará de ajuda internacional ao Líbano

Pedro Ladeira/Folhapress - 1.1.2019

O ex-presidente da República Michel Temer vai chefiar a missão de ajuda humanitária brasileira ao Líbano, atingido por uma explosão em sua capital, Beirute, na semana passada.

O convite foi feito pelo presidente Jair Bolsonaro neste domingo (9) durante conferência com outros líderes mundiais organizada pelo presidente francês Emmanuel Macron.

Em nota, Temer, que é filho de libaneses, disse estar "honrado com o convite". Segundo ele, assim que o ato for publicado no Diário Oficial da União, "serão tomadas as medidas necessárias para viabilizar a tarefa".

Bolsonaro expressou as condolências do governo e do povo brasileiro, lembrando que 10 milhões de libaneses e descendentes vivem no Brasil.

"Tudo que afeta o Líbano, nos afeta como se fosse o nosso próprio lar", disse.

Segundo o presidente, o Brasil está provendo ajuda humanitária emergencial e enviará nos próximos dias uma aeronave da FAB com medicamentos e insumos de saúde reunidos pela comunidade libanesa radicada no Brasil.

Também serão enviadas 4.000 toneladas de arroz por via marítima, para fazer frente à escassez de comida provocada pelos extensos danos ao porto de Beirute e aos silos que armazenavam grãos no local.

Por fim, estão sendo realizadas conversas com o governo libanês para envio de equipe técnica multidisciplinar que ajude na perícia da explosão, afirmou Bolsonaro.