Operação Carne Fraca
Brasil Temer vai se reunir com ministro da Agricultura para tratar impactos da Operação Carne Fraca

Temer vai se reunir com ministro da Agricultura para tratar impactos da Operação Carne Fraca

Governo teme que escândalo afete a exportações de carnes e outros produtos animais

Temer vai se reunir com ministro da Agricultura para tratar impactos da Operação Carne Fraca

Encontro vai reunir também associações que representam o setor envolvido na Operação Carne Fraca

Encontro vai reunir também associações que representam o setor envolvido na Operação Carne Fraca

Getty Images

O presidente Michel Temer vai se reunir na tarde deste domingo (19) com o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, para discutir as medidas do governo e a repercussão no mercado internacional depois da deflagração da Operação Carne Fraca.

Também participarão do encontro representantes da Abiec (Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes) e de ABPA (Associação Brasileira de Proteína Animal), além da CNA (Confederação Nacional da Agricultura).

O objetivo da reunião será debater as medidas que já estão sendo tomadas pelo ministério e os possíveis desdobramentos da operação. O governo está preocupado com o impacto da operação nas exportações de carnes e outros produtos animais.

Churrascarias relatam movimento fraco após escândalo

Carne vencida e mascarada: o que se sabe sobre o escândalo envolvendo as maiores empresas de carne do Brasil

Neste sábado (18), técnicos da Agricultura estão reunidos e preparam uma nota que será enviada a embaixadores de vários países. De acordo com a pasta, o texto deverá informar sobre a Operação Carne Fraca e esclarecer dúvidas já levantadas por outros países além de certificar de que o governo brasileiro está tomando todas as providências.

Na sexta-feira (17), logo que soube da operação, Maggi informou que iria interromper uma licença de dez dias para tratar pessoalmente do caso. Hoje, ele concedeu entrevista em Cuiabá e disse que não há motivos para a população ter receio de consumir a carne dos mercados e que o caso foi de “desvio de alguns servidores e de algumas empresas”, que já foram interditadas.

Operação Carne Fraca

De acordo com as investigações da Polícia Federal, frigoríficos envolvidos no esquema criminoso "maquiavam" carnes vencidas com ácido ascórbico e as reembalavam para conseguir vendê-las. As empresas, então, subornavam fiscais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento para que autorizassem a comercialização do produto sem a devida fiscalização. A carne imprópria para consumo era destinada tanto ao mercado interno quanto à exportação.

Empresas tentam proteger marcas envolvidas na Operação Carne Fraca