Todos os ministros têm que estar afinados comigo, diz Bolsonaro

Presidente voltou a defender o uso da cloroquina para pacientes da covid-19 que pertençam ao grupo de risco da doença

Bolsonaro defendeu uso da cloroquina

Bolsonaro defendeu uso da cloroquina

Adriano Machado/ Reuters - 13.05.2020

O presidente Jair Bolsonaro afirmou na manhã desta quarta-feira (13) que os ministros são suas indicações e que, por isso, é preciso ter um discurso alinhado.

Bolsonaro fez a declaração ao ser questionado por jornalistas sobre o posicionamento do ministro da Saúde, Nelson Teich, sobre o uso da cloroquina em pacientes da covid-19. 

"Olha só, todos os ministros, eu já sei qual é a pergunta, têm que estar afinados comigo. Todos os ministros são indicações políticas minhas e quando eu converso com os ministros eu quero eficácia na ponta. Nesse caso, não é gostar ou não do ministro Teich, é o que está acontecendo", afirmou a jornalistas em frente ao Palácio do Planalto. 

O presidente também defendeu a medicação para todos do grupo de risco da doença- idosos, imunossuprimidos e pessoas com doenças crônicas.  

"O meu entendimento, ouvindo médicos, é que ela deve ser usada desde o início por aqueles que integram o grupo de risco", disse Bolsonaro. 

Na terça-feira (12), Teich publicou no Twitter que a prescrição de cloroquina deve ser feita com base em uma avaliação médica. 

"Um alerta importante: a cloroquina é um medicamento com efeitos colaterais. Então, qualquer prescrição deve ser feita com base em avaliação médica. O paciente deve entender os riscos e assinar o “Termo de Consentimento” antes de iniciar o uso da cloroquina", escreveu.