Veja valor do patrimônio dos presidenciáveis registrados no TSE

Nome aprovados na convenções dos partidos têm até as 19h desta quarta-feira (15) para registrarem a candidatura na Justiça Eleitoral

Candidatos têm até esta quinta para se registrarem

Candidatos têm até esta quinta para se registrarem

Agência Brasil

Os presidenciáveis têm até as 19h desta quarta-feira (15) para registrarem as candidaturas no TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Declarar o valor do patrimônio é um dos dados que os candidatos precisam informar à Justiça Eleitoral, que vai avaliar se aquele nome pode ou não concorrer. 

O engenheiro João Amoêdo é o candidato do NOVO e é o que possui o maior patrimônio registrado até o momento. Amoêdo afirma ter R$ 425.066.485,46, incluindo investimentos, carros e seis apartamentos. 

Em segundo lugar, aparece o ex-ministro Henrique Meirelles, com patrimônio de R$377.496.700,70. Assim como Amoêdo, Meirelles também declarou imóveis e investimentos. 

O candidato do Podemos, Alvaro Dias, é o terceiro mais rico dentre os cadastrados. Dias declarou R$2.889.933,32, valor que inclui veículo, ações e depósitos em conta corrente no Brasil. 

Jair Bolsonaro (PSL) declarou R$2.286.779,48, montante que considera cinco casas, contas em poupança, carros e investimentos. 

Ciro Gomes declarou R$1.695.203,15 em bens, incluindo carros, imóveis e valores em conta corrente e poupança. O ex-governador e candidato do PSDB, Geraldo Alckmin, registrou R$1.379.131,70. Alckmin possui imóveis, carros, previdência privada e investimentos. 

Marina Silva, Guilherme Boulos e Vera Lucia Pereira da Silva Salgado são os candidatos com menor quantidade de bens, segundo a base de dados do TSE. Marina declarou valores em poupança, uma casa e investimentos. Boulos registrou apenas um automóvel, no valor de R$15.416,00 e Vera afirma ter apenas um terreno, no valor de R$  20.000. 

Candidatos que ainda não se registraram

Até as 13h30 desta quinta, os candidatos Luiz Inácio Lula da Silva (PT), João Vicente Goulart (PPL) e José Maria Eymael (DC) ainda não haviam registrado a candidatura. Caso eles não o façam dentro do prazo estipulado pelo TSE, ficarão impedidos de concorrer à Presidência. 

Além dos bens adquiridos ao longo da vida, os candidatos também precisam informar dados pessoais, como CPF, estado civil e nível de escolaridade. Todas as informações a respeito dos nomes que concorrem ao governo federal, estadual e municipal estão disponíveis no site do TSE.