Brasil Vídeo de reunião não tem conteúdo reservado, diz advogado de Moro 

Vídeo de reunião não tem conteúdo reservado, diz advogado de Moro 

Vídeo da reunião ministerial foi exibido na manhã desta terça-feira pela Polícia Federal

  • Brasil | Márcio Neves, do R7

Reunião ocorreu em 22 de abril no Palácio do Planalto

Reunião ocorreu em 22 de abril no Palácio do Planalto

Marcos Corrêa/PR 22.04.2020

O advogado Rodrigo Sánchez Rios, responsável pela defesa de Sérgio Moro, afirmou na tarde desta terça-feira (12) que o vídeo apresentado pela Polícia Federal confirma as declarações do ex-ministro da Justiça e Segurança Pública feitas em seu depoimento e não possuí nenhum conteúdo sensível ou que exige sigilo.

Leia mais: Reunião citada por Moro tratou de temas reservados, afirma Bolsonaro

"O material confirma integralmente as declarações do ex-ministro Sérgio Moro na entrevista coletiva de 24 de abril e no depoimento prestado à PF em 2 de maio. É de extrema relevância e interesse público que a íntegra desse vídeo venha à tona. Ela não possui menção a nenhum tema sensível à segurança nacional", afirmou Sanchéz.

Também acompanharam a exibição o advogado-geral da União, José Levi, e Hugo Sinvaldo Silva da Gama Filho, juiz federal auxiliar do ministro Celso de Mello, do STF.

Sérgio Moro e seu advogado chegaram às 7h40 ao Instituto de Criminalística da Polícia Federal, em Brasília, na manhã desta terça-feira (12). Segundo a Record TV, entre 8h e 10h houve uma reunião e o vídeo só começou a ser exibido por volta de 11h40. Depois o vídeo apresentou problemas técnicos e voltou a ser exibido perto do meio-dia.

A reunião foi citada pelo ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro em depoimento realizado no dia 2 de maio, no inquérito que apura as declarações do ex-ministro sobre suposta interferência de Bolsonaro na PF (Polícia Federal).

Últimas