Brasília Advogado de Bolsonaro diz que auditoria fortalece transparência eleitoral

Advogado de Bolsonaro diz que auditoria fortalece transparência eleitoral

Medida foi anunciada na quinta-feira (5) pelo chefe do Executivo; partido ainda está procurando empresa apta a realizar o serviço

  • Brasília | Plínio Aguiar, do R7, em Brasília

Tarcísio Vieira de Carvalho Neto, advogado de Jair Bolsonaro

Tarcísio Vieira de Carvalho Neto, advogado de Jair Bolsonaro

Roberto Jayme/Ascom/TSE - Arquivo

O advogado da campanha pela reeleição do presidente Jair Bolsonaro (PL), Tarcísio Vieira de Carvalho Neto, afirmou que a contratação de uma empresa para realizar auditoria nas eleições deste ano, como anunciou nesta quinta-feira (5) o chefe do Executivo, fortalece a transparência do pleito.

"Seria, inclusive, uma proposta convergente a política adotada pelo tribunal de deixar as coisas muito claras e transparentes", disse Carvalho ao R7.

De acordo com o advogado, ainda não houve a contratação formal, e a equipe analisa as empresas do segmento. "Nós estamos estudando, e o presidente tomou cuidado ao dizer que há, também, o risco de não haver uma empresa com essa expertise necessária."

Bolsonaro anunciou a medida durante transmissão ao vivo nas redes sociais. Ele destacou que a medida foi acertada com Valdemar Costa Neto, presidente da legenda.

O presidente argumentou que a decisão é uma prerrogativa do partido, visto que a legislação eleitoral permite que as legendas constituam sistema próprio de fiscalização, apuração e totalização dos resultados. Segundo a lei, as empresas contratadas receberão, previamente, os programas de computador e os mesmos dados alimentadores do sistema oficial de apuração e totalização.

Questionado se a declaração presidencial pode ser vista como uma afronta ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), com o qual Bolsonaro tem se indisposto por causa das críticas ao sistema eleitoral brasileiro, o advogado respondeu que não.

"Na minha visão, é uma proposta conciliadora. O tribunal estimula esse tipo de prática quando abre testes públicos, de segurança das urnas, do sistema. Seria uma maneira de transformar o controle, que é mais formal, em substancial", defende.

Vieira, que foi ministro do TSE, foi contratado em fevereiro pelo PL para cuidar da campanha de reeleição de Bolsonaro. Participam ainda do núcleo duro o senador Flávio Bolsonaro (PL-SP), o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) e o ministro Ciro Nogueira (Casa Civil), além de Valdemar da Costa Neto.

Últimas