Brasília Aeroporto de Brasília vai continuar exigindo máscara em embarque

Aeroporto de Brasília vai continuar exigindo máscara em embarque

Em nota, Inframerica diz seguir determinação da Anvisa, responsável por regular as normas sanitárias nos terminais aéreos

  • Brasília | Alan Rios, do R7, em Brasília

Uso de máscara nas áreas de embarque do Aeroporto de Brasília continuará sendo obrigatório

Uso de máscara nas áreas de embarque do Aeroporto de Brasília continuará sendo obrigatório

Enric Fontcuberta/EFE - 14.3.2020

O uso de máscaras continua sendo obrigatório na área de embarque do Aeroporto de Brasília, mesmo após o decreto que desobriga a utilização no Distrito Federal. Só é permitido circular sem máscara nas áreas públicas do local, como saguões de check-in, embarque e desembarque de acesso público, estacionamento e piso de serviços.

Segundo a Inframerica, a decisão segue determinação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), autoridade responsável por regular as normas sanitárias nos terminais aéreos.

"A Inframerica informa que o uso de máscaras continua sendo obrigatório na sala de embarque do Aeroporto Internacional de Brasília. [...] Os passageiros e funcionários que acessarem as áreas restritas do terminal aéreo devem utilizar o acessório. A mesma regra continua válida também para dentro das aeronaves", divulgou, em nota.

Vigilantes do aeroporto vão orientar passageiros que embarcarem no terminal aéreo sobre a obrigatoriedade do uso das máscaras nas salas de espera para o voo. "Caso o passageiro se recuse a utilizar, um agente da Anvisa será acionado", afirma a Inframerica.

Nesta quinta-feira, após 679 dias, o uso de máscara deixou de ser obrigatório no DF. O governo do Distrito Federal publicou uma edição extra do Diário Oficial que estabelece o fim da obrigatoriedade do uso de máscara de proteção facial, equipamento que reduz o risco de contaminação pelo coronavírus. Ibaneis Rocha frisou que "quem quiser continuar usando a máscara pode continuar" e que "chegou a hora de tentarmos voltar a ter uma vida normal".

Mais cedo, a UnB (Universidade de Brasília) informou que também continuará exigindo a utilização do equipamento nos prédios da instituição e solicitando "a apresentação do comprovante de vacinação com esquema completo".

Últimas