Lula

Brasília Alckmin está com Covid-19 e vai participar de forma virtual do lançamento da chapa com Lula

Alckmin está com Covid-19 e vai participar de forma virtual do lançamento da chapa com Lula

Ex-governador de São Paulo foi diagnosticado com a doença às vésperas do evento, marcado para este sábado, em São Paulo

  • Brasília | Plínio Aguiar, do R7, em Brasília

Geraldo Alckmin e Luiz Inácio Lula da Silva

Geraldo Alckmin e Luiz Inácio Lula da Silva

Reprodução Ricardo Stuckert

O ex-governador paulista Geraldo Alckmin (PSB) foi diagnosticado, nesta sexta-feira (6), com Covid-19. Diante da situação, ele vai participar virtualmente do ato de lançamento da pré-candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) à Presidência da República, que vai ser realizada neste sábado (7), em São Paulo.

O ato é chamado pelo PT de 'Movimento Vamos Juntos pelo Brasil' e será realizado no Expo Center Norte. Deverão participar lideranças políticas, além dos petistas e de representantes do PSB, PCdoB, Solidariedade, PSOL, PV e Rede, centrais sindicais, movimentos sociais e outras personalidades.

Em abril, o PT aprovou a indicação do nome de Alckmin para compor a chapa com o ex-presidente Lula, no pleito de outubro. O ex-governador paulista foi aprovado por 68 votos a favor e 16 contrários durante reunião da Executiva Nacional.

"A coligação nacional com o PSB, que apresentou formalmente o nome do ex-governador Geraldo Alckmin para compor a chapa como candidato a vice-presidente de Lula, será um importante passo na direção almejada. Confirmará nossa disposição de, no governo, implementar um programa de reconstrução e transformação do Brasil, ampliando nossa base social”, disse o partido à época.

Na mesma reunião, o PT aprovou federação com PCdoB e PV, chamada de 'Brasil da Esperança'. "Nasce a Federação Brasil da Esperança, que se constituiu como expressão da necessidade e do anseio de união das forças populares, democráticas, progressistas para, junto com uma ampla aliança, restaurar a democracia, promover a reconstrução e a transformação do Brasil e garantir vida digna ao povo brasileiro", consta no comunicado.

O grupo não terá a participação do PSB, sigla que filiou recentemente o ex-governador paulista. Dirigentes partidários argumentam que as legendas estarão juntas na eleição nacional e em vários estados.

Últimas