STF

Brasília Após ordem de Moraes, Jefferson retorna ao presídio de Bangu

Após ordem de Moraes, Jefferson retorna ao presídio de Bangu

Magistrado determinou ainda que PF faça perícia em contrato de marketing do PTB. Roberto Jefferson estava internado em hospital

  • Brasília | Renato Souza, do R7, em Brasília

O ex-deputado federal cumpre prisão preventiva determinada pelo ministro Alexandre de Moraes

O ex-deputado federal cumpre prisão preventiva determinada pelo ministro Alexandre de Moraes

Valter Campanato/Agência Brasil - 07.06.2017

O ex-deputado Roberto Jefferson, presidente nacional do PTB, voltou para o Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, no Rio de Janeiro, para cumprir prisão preventiva determinada pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF). Ele é investigado por supostamente realizar ataques contra a Corte e seus ministros, com ameaças publicadas na internet. De acordo com fontes ouvidas pelo R7, a cela do investigado está localizada no presídio Pedrolino Werling de Oliveira, conhecido como Bangu 8.

Jefferson estava internado no Hospital Samaritano Barra, mas recebeu alta. A defesa do ex-deputado solicitou que ele tivesse direito a cumprir prisão domiciliar, mas o ministro entendeu que não existem fundamentos para a concessão da progressão do regime de encarceramento e determinou o retorno imediato ao complexo penal.

Antes de seguir para Bangu, Roberto Jefferson passou pelo Instituto de Medicina Legal (IML) para a realização de exames. Além de manter a prisão, Moraes deu prazo de 30 dias para que a Polícia Federal realize uma perícia contábil nas notas fiscais do PTB referentes à contratação de uma empresa de marketing digital.

A ação faz parte das investigações sobre eventual disseminação de notícias falsas por Jefferson. O magistrado quer saber se a estrutura do partido e dinheiro público foram usados para a prática.

Últimas