Brasília Após passar feriado em São Paulo, Bolsonaro desembarca em Brasília

Após passar feriado em São Paulo, Bolsonaro desembarca em Brasília

Presidente deve voltar ao estado na sexta-feira (4), em evento que contará com a participação do ministro Tarcísio de Freitas

  • Brasília | Plínio Aguiar, do R7, em Brasília

O presidente da República, Jair Bolsonaro

O presidente da República, Jair Bolsonaro

Isac Nóbrega/PR - 23.02.2022

Após passar o ponto facultativo de Carnaval no litoral de São Paulo, o presidente Jair Bolsonaro (PL) desembarcou, nesta quarta-feira (2), em Brasília (DF). No período, o chefe do Executivo conversou e tirou fotos com apoiadores, andou de moto aquática e curtiu as praias da região sul do estado.

O presidente saiu da capital federal rumo ao Guarujá no último sábado (26). Nos dias seguintes, visitou também Santos e Praia Grande. Durante o período, Bolsonaro ficou hospedado no Forte dos Andradas, onde fica a 1ª Brigada de Artilharia Antiaérea do Exército.

Nesta quinta-feira (3), o chefe do Executivo reúne-se com o ministro do Trabalho e Previdência, Onyx Lorenzoni, e com Pedro Cesar Sousa, subchefe para Assuntos Jurídicos da Secretaria-Geral da Presidência da República. Às 17h, ele e o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, participam de cerimônia em alusão ao Dia Mundial das Pessoas com Doenças Raras, no Palácio do Planalto.

Para o dia seguinte, sexta-feira (4), está prevista a participação do presidente em evento em São José dos Campos (SP), com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas — que é pré-candidato ao Governo de São Paulo.

Como o R7 mostrou, o ministro intensificou viagens pelo país nos dois primeiros meses de 2022, em comparação com o mesmo período de 2021. Tarcísio dobrou o número de viagens – de 7 para 14 –, e o estado mais visitado pelo ministro é São Paulo.

No evento de sexta-feira, o governo repassará formalmente ao Grupo CCR a administração das rodovias Presidente Dutra e Rio-Santos. Nos próximos 30 anos, a concessionária deve aplicar R$ 14,8 bilhões a fim de modernizar as vias e destinar R$ 10,8 bilhões para elevar os padrões dos serviços prestados.

Além disso, o contrato prevê uma série de intervenções, como a duplicação de 80 quilômetros da BR-101, entre Rio de Janeiro e Angra dos Reis, e 590 quilômetros de faixas adicionais. De acordo com o governo federal, as obras devem criar quase 220 mil vagas de emprego ao longo das três décadas.

Invasão russa da Ucrânia

Durante o Carnaval, Bolsonaro comentou a invasão militar russa da Ucrânia, que está no sétimo dia. Nesta quarta-feira, a Assembleia-Geral da ONU (Organização das Nações Unidas), com voto do Brasil, adotou uma resolução que "exige" que a Rússia se retire imediatamente da Ucrânia.

O chefe do Executivo afirmou que lamenta o ocorrido mas não vê motivos para dialogar, por enquanto, com o presidente da Ucrânia, Volodmir Zelenski. Bolsonaro declarou que o Brasil concederá visto humanitário a cidadãos da Ucrânia. Ele disse também que o país corre o risco de ficar sem potássio, mineral presente em fertilizantes utilizados por agricultores — a Rússia é o principal fornecedor de adubos à base da substância.

Últimas