STF

Brasília Bancada do Podemos defende afastamento de Alcolumbre da CCJ 

Bancada do Podemos defende afastamento de Alcolumbre da CCJ 

Partido afirmou em nota nesta segunda-feira que denúncia de rachadinha deve ser investigada pelo Conselho de Ética do Senado 

  • Brasília | Do R7, em Brasília

Senador Davi Alcolumbre foi denunciado por suposto esquema de rachadinha no gabinete

Senador Davi Alcolumbre foi denunciado por suposto esquema de rachadinha no gabinete

Roque de Sá/Agência Senado - 22.09.2021

A bancada do Podemos no Senado Federal emitiu nesta segunda-feira (1º) um nota defendendo o afastamento imediato de Davi Alcolumbre (DEM-AP) da Presidência da CCJ (Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania) do Senado Federal.

A nota veio depois das denúncias sobre um suposto esquema de rachadinha no gabinete do senador. Seis funcionárias teriam sido contratadas com salários entre R$ 4 e R$ 14 mil, com a condição de que elas ficassem com apenas uma parte do valor. Segundo as mulheres, os valores não eram pagos integralmente e a maior parte deles era devolvida.

Na última sexta-feira (29) o senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) apresentou ao STF (Supremo Tribunal Federal) uma notícia-crime pedindo uma investigação sobre o caso que envolveria R$ 2 milhões.

A nota foi assinada pelos senadores Álvaro Dias(PR), Eduardo Girão (CE), Flavio Arns (PR), Jorge Kajuru(GO), Lasier Martins(RS), Marcos do Val(ES), Oriovisto Guimarães(PR), Reguffe(DF) e Styvenson Valentim(RN). 

Veja a íntegra da nota

"Tendo em vista as graves denúncias veiculadas na imprensa no último final de semana, o Podemos defende o imediato afastamento do Senador Davi Alcolumbre da Presidência da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado Federal. A medida tem dois propósitos: permitir ao Senador se defender de maneira plena e, ao mesmo tempo, não prejudicar o regular andamento dos trabalhos da mais importante comissão da Casa.

As denúncias, que já são objeto de notícia-crime ao Supremo Tribunal Federal, devem também ser investigadas pelo Conselho de Ética do Senado Federal, colegiado cuja composição atual está com mandato vencido e cuja eleição dos novos membros está pendente.

Finalmente, o PODEMOS considera necessário que a Presidência do Senado Federal determine um calendário para as votações das indicações de autoridades no Plenário da Casa, cumprindo a pauta e auxiliando a distensionar as divergências."

Últimas