STF

Brasília Bolsonaro diz que Pacheco age com 'parcialidade' e 'protege' STF

Bolsonaro diz que Pacheco age com 'parcialidade' e 'protege' STF

Chefe do Executivo criticou presidente do Senado, que apoiou para liderar Congresso; ele disse 'não querer atrito' com o parlamentar

  • Brasília | Plínio Aguiar, do R7, em Brasília

Os presidentes Rodrigo Pacheco e Jair Bolsonaro

Os presidentes Rodrigo Pacheco e Jair Bolsonaro

Evaristo Sá/AFP - 14.09.2021

Após ter apoiado Rodrigo Pacheco (PSD-MG) para a Presidência do Senado, o presidente Jair Bolsonaro criticou, nesta sexta-feira (20), o parlamentar, afirmando que ele age com "parcialidade enorme" e que "está protegendo" o Supremo Tribunal Federal (STF). 

"Não vou negar que apoiei [para a presidência]. Eu não esperava que ele fosse ser tão parcial como está sendo ultimamente. Não quero atrito com ele, mas [tem] uma parcialidade enorme", disse Bolsonaro em entrevista à TV Correio da Manhã.

Pacheco foi eleito presidente do Senado em 1º de fevereiro de 2021. Apoiado por Bolsonaro, o senador obteve 57 votos de um total de 78 senadores votantes na Casa, desbancando Simone Tebet (MDB-MS). A candidatura do mineiro foi costurada no ano anterior e contou com o apoio de dez partidos.

Recentemente, Pacheco reprovou a atitude de Bolsonaro de acionar a Procuradoria-Geral da República para pedir uma investigação contra o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal. A ação se deu um dia após o ministro Dias Toffoli rejeitar pedido de apuração contra o magistrado na Corte.

"Mais um episódio de anormalidade institucional que a gente busca corrigir. E é muito importante que se corrija e que as instituições, os membros dessas instituições, possam se respeitar", opinou Pacheco, na última quarta-feira (18).

Bolsonaro diz que Pacheco "está protegendo o Supremo". "Não é atribuição nossa proteger outro poder. É tratar com dignidade e isenção, como diz a Constituição. E o poder mais forte, no momento, é o Supremo", destacou.

Últimas