Brasília Brasil leva medicamentos e bombeiros ao Haiti neste domingo

Brasil leva medicamentos e bombeiros ao Haiti neste domingo

Missão faz parte da ajuda humanitária em resposta ao terremoto que atingiu o sul daquele país

  • Brasília | Maurício Ferro, do R7, em Brasília

A Força Aérea Brasileira (FAB) envia neste domingo (22) a Porto Príncipe, capital do Haiti, militares do Corpo de Bombeiros, materiais e equipamentos de emergência, medicamentos e insumos estratégicos para atendimento de saúde. A ação é coordenada por cinco ministérios (Justiça e Segurança Pública, Defesa, Relações Exteriores, Saúde e Desenvolvimento Regional) e faz parte da ajuda humanitária ao Haiti, em resposta ao terremoto que atingiu o sul daquele país no último dia 14 de agosto.

O governo brasileiro, por meio de uma nota conjunta interministerial, já tinha informado na última quinta-feira (19) que enviaria ajuda ao Haiti. Mais de 2 mil pessoas morreram na tragédia e outras 12 mil ficaram feridas.

Por ocasião do primeiro anúncio de ajuda humanitária, o governo disse que a missão que iria ao Haiti deveria ter “equipes de especialistas e peritos em busca e resgate em estruturas urbanas colapsadas, além de contar com "kits" de medicamentos e insumos estratégicos para assistência farmacêutica emergencial”.

O governo brasileiro acrescentou que a configuração da missão poderia “ser ajustada em função das necessidades e dos entendimentos que estão sendo mantidos com o governo haitiano.”

A FAB vai usar no transporte a aeronave KC-390 Millennium, que realizará sua segunda missão de assistência humanitária internacional. O mesmo avião ajudou no transporte de insumos ao Líbano em meados de agosto de 2020, por causa da explosão no Porto de Beirute.

Itamaraty manifesta solidariedade

O Itamaraty, sede das Relações Exteriores do Brasil, emitiu uma nota na data em que ocorreu o terremoto e manifestou “solidariedade ao povo haitiano”. Disse ainda que “reafirma seu firme compromisso com a continuidade da ajuda humanitária prestada àquele país.”

O Itamaraty também informou que, até o momento, não há registro de brasileiros vitimados pelo terremoto. De acordo com a pasta, “a comunidade brasileira no Haiti é estimada em 50 pessoas, a maioria de religiosos.”

Últimas