Marília Mendonça

Brasília Caiado libera ginásio em Goiânia para velório de Marília Mendonça

Caiado libera ginásio em Goiânia para velório de Marília Mendonça

Marília morreu em um acidente aéreo em MG. Governador de Goiás decretou luto de três dias pela morte da cantora

  • Brasília | Carlos Eduardo Bafutto, do R7, em Brasília

Marília Mendonça morreu em um acidente aéreo na tarde desta sexta-feira (5)

Marília Mendonça morreu em um acidente aéreo na tarde desta sexta-feira (5)

Estadão Conteúdo/Charles Johnson - 18.05.2019

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM-GO), anunciou na noite desta sexta-feira (5) que disponibilizará a Arena Goiânia para o velório de Marília Mendonça. O governador publicou em uma rede social que o velório  "está autorizado a ser no Goiânia Arena, ao lado do Estádio Serra Dourada, para que os fãs possam se despedir, se esse for o desejo da família". Caiado também decretou luto oficial de três dias no estado pela morte da cantora goiana. A família da cantora confirmou e o velório será realizado a partir das 8h. O Arena Goiânia fica na Av. Fued José Sebba. Marília era uma das artistas mais importantes da música sertaneja universitária. Ela morreu aos 26 anos e deixa um filho de 2 anos.

O acidente aéreo matou a cantora e outras quatro pessoas na serra de Caratinga, em Minas Gerais. Além dela, morreram o produtor Henrique Ribeiro, o tio e assessor Abicieli Silveira Dias Filho, o piloto e o copilto do avião, que ainda não tiveram os nomes divulgados.

A cantora viajava a trabalho e faria shows pelo estado. O Corpo de Bombeiros informou que a aeronave caiu próximo à Pousada Rodrigo Godinho, na zona rural de Piedade de Caratinga, em Minas. A princípio, a assessoria de imprensa de Marília divulgou que ela estava bem e teria sido levada a um hospital. Horas depois, a notícia da morte foi confirmada.

Repercussão entre políticos 

O presidente da República, Jair Bolsonaro, também lamentou publicamente a morte da cantora em uma série de postagens no Twitter. “O sentimento é de que perdemos alguém muito próximo, já que Marília sempre esteve presente em nossas vidas através de suas canções”, afirmou o mandatário.

“Neste momento de profunda dor e tristeza peço a Deus que console o coração de seus fãs e, em especial, de seus amigos e familiares, bem como das demais vítimas do acidente. Que a dor da saudade dê lugar à certeza de que a morte não é o fim. E que Deus conforte a todos”, completou.

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), também se manifestou. Para o  deputado, a cantora deixa um legado forte no mundo artístico. "A rainha da sofrência, Marília Mendonça, sempre foi uma voz e presença de alegria e simpatia. Isso vai ficar sempre no coração e nas memórias de todos nós, fãs dela — como eu", afirmou. O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), expressou sentimentos aos familiares, aos milhares de fãs e aos amigos da artista.

O ex-ministro Sergio Moro utilizou as redes sociais para confortar fãs e familiares. "Triste a morte precoce de Marília Mendonça e de outros passageiros em acidente de avião. Era uma pessoa querida pelo povo brasileiro. Meus sentimentos aos familiares e amigos de todas as vítimas", declarou.

Últimas