Brasília Ciro Gomes diz que Lula 'se vendeu e vendeu o Brasil'

Ciro Gomes diz que Lula 'se vendeu e vendeu o Brasil'

O candidato do PDT lembrou que já foi aliado do ex-presidente, mas disse ter se decepcionado

  • Brasília | Renato Souza, do R7, em Brasília

Ciro Gomes durante debate pra presidente da República

Ciro Gomes durante debate pra presidente da República

Carla Carniel/Reuters - 28.08.2022

Durante evento de campanha no Recife (PE), o candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes, criticou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. As declarações se unem a uma série de outras realizadas contra o petista nas últimas semanas. Ciro afirmou que Lula "se vendeu e vendeu o Brasil".

O pedetista lembrou que já foi aliado do ex-presidente, mas disse que se afastou depois de ter presenciado práticas com as quais não concorda. "Nos últimos 30 anos, duvido que o Lula tenha achado no PT um amigo mais leal, um companheiro mais disposto a ajudá-lo, quando entendi que era necessário... Eu digo com muita dor: o Lula se corrompeu, se vendeu ao sistema e vendeu o Brasil, como, de novo, está vendendo", afirmou.

Ciro Gomes está em terceiro lugar nas pesquisas de intenção de voto, atrás de Lula e do presidente Jair Bolsonaro. Ele tem criticado o chamado voto útil, em que os eleitores escolhem um dos dois líderes para votar a fim de encerrar a eleição no primeiro turno.

No começo do mês, o candidato acusou o governo Lula de jogar as pessoas na inadimplência. "É um encantador de serpentes que faz uma aposta hipócrita na ignorância. Ele quer que o povo se lembre do dia que teve direito de comprar uma geladeira no crediário, porque no tempo dele todo mundo tinha como comprar, mas quer que o povo esqueça que foi pra humilhação da inadimplência e para humilhação do SPC por causa da política dele. É o lulismo", comentou Ciro, no dia 1º, em um evento de campanha em São Paulo.

Também no Recife, Ciro afirmou que "o petista avacalha" com a nação. "[Bolsonaro] vai para cima do Lula, denuncia a corrupção do Lula, e o Lula avacalha toda a nação brasileira, porque não tem moral para encarar o Bolsonaro, para discutir isso", completou.

Últimas