Brasília CPI se reúne nesta sexta-feira para votar requerimentos

CPI se reúne nesta sexta-feira para votar requerimentos

Serão votados requerimentos de audiência pública com familiares de vítimas da pandemia e convocação de médico anti kit-Covid

  • Brasília | Do R7, em Brasília

CPI da Covid entra na reta final

CPI da Covid entra na reta final

Pedro França/Agência Senado - 07.10.2021

A CPI da Covid fará nesta sexta-feira (15) uma reunião deliberativa para votar dois requerimentos. A comissão vai tomar decisão sobre a realização de uma audiência pública para ouvir relatos de familiares das vítimas do coronavírus e, também, sobre a convocação do médico pneumologista Carlos Roberto Ribeiro de Carvalho, responsável por coordenar um estudo que produziu um parecer contrário ao uso do chamado "kit Covid", composto de remédios comprovadamente ineficazes contra a doença. Os requerimentos são do vice-presidente da comissão, Randolfe Rodrigues (Rede-AP). 

O senador afirma que ouvir os parentes das vítimas é uma forma de dar voz a milhares de  famílias brasileiras que foram dilaceradas pela pandemia. As pessoas a serem ouvidas vão representar as cinco regiões do país. Randolfe adiantou também que, além dos convidados, devem estar presentes ainda um representante da ONG Rio de Paz e o taxista Marcio Antônio do Nascimento Silva, que perdeu o filho para a Covid-19. Ele ficou conhecido ao fazer um manifesto na praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, em abril de 2020. O taxista posicionava cruzes na areia em lembrança às vítimas da pandemia quando um transeunte protestou e começou a arrancar as cruzes. 

Queiroga sobre Carlos Carvalho
O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, defendeu ontem (14) o médico Carlos Carvalho. "Ele [Carvalho] é um professor de grande respaldo, eu o convidei para fazer sugestão ao protocolo", afirmou o ministro a jornalistas, na porta do ministério. O ministro negou ter conversado com Carvalho sobre a convocação, e ressaltou que o escolheu por ser um "professor respeitado que está nos ajudando a buscar um protocolo que seja analisado pela Conitec e que seja útil".

Segundo Queiroga, a recomendação ainda será feita pela comissão e entregue à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde (SCTIE), para que "o secretário tome suas decisões".

"Não sabemos a recomendação ainda. Existe um procedimento administrativo próprio", garantiu o ministro, destacando a expertise da comissão, que "tem dez anos e já aprovou vários protocolos e inovações". Ele reiterou ter sido o responsável por dar ênfase aos trabalhos da Conitec, reconhecendo a importância das decisões nas esferas administrativas a fim de reduzir judicializações na área da saúde.

Últimas oitivas e leitura do relatório
Tanto a oitiva do médico como a das vítimas estão previstas para a próxima segunda-feira (18). No dia 19, será feita a leitura do voto do relator, senador Renan Calheiros (MDB-AL). A votação está marcada para o dia seguinte, após a vista do relatório.

Últimas