Brasília Criança e jovem que receberam vacina errada no DF passam bem

Criança e jovem que receberam vacina errada no DF passam bem

Adolescente de 12 anos tomou dose pediátrica contra Covid-19 e criança de 9 anos recebeu a dose adulta do imunizante

  • Brasília | Jéssica Moura, do R7, em Brasília

Casos são acompanhados pela Secretaria de Saúde do DF

Casos são acompanhados pela Secretaria de Saúde do DF

José Cruz/Agência Brasil

A Secretaria de Saúde informou que, ao longo da campanha de vacinação infantil contra a Covid-19, que começou há cinco dias, houve erro na imunização de uma adolescente e de uma criança. De acordo com a pasta, elas não tiveram reação adversa, passam bem e estão sob monitoramento.

A pasta detalhou que, no caso da adolescente, ela completou 12 anos uma semana antes do início da campanha infantil, no domingo (16). A garota foi acompanhada pela mãe ao posto de saúde no Paranoá, e a mulher se confundiu e afirmou aos profissionais que a menina teria 11 anos. Com isso, ela recebeu a dose pediátrica da vacina da Pfizer.

A diferença dessa em relação à dose adulta, recomendada para o público a partir de 12 anos, é a dosagem: em vez de 0,2 ml (infantil), devem ser ministrados 0,3 ml. Ao notarem a confusão, os profissionais de saúde informaram a família da troca e registraram o caso no sistema. Em oito semanas, a jovem deve procurar uma Unidade Básica de Saúde e tomar a segunda dose correta para a faixa etária.

O segundo caso ocorreu no dia seguinte, na segunda-feira (17), na UBS 3 de Ceilândia. Dessa vez, a situação foi inversa: uma criança de 9 anos recebeu a vacina indicada para adultos. Ao perceber a troca, a equipe de saúde notificou a Subsecretaria de Vigilância à Saúde (SVS) e alertou a família do menino. Ele passou por uma avaliação médica no Hospital Regional de Taguatinga (HRT). Em dois meses, ele deve tomar a D2 pediátrica.

Tanto a criança quanto a adolescente passam bem e não tiveram reações adversas. Segundo a Advocacia-Geral da União (AGU), 57 mil crianças foram vacinadas incorretamente no país.

Vacinação infantil

Pelo menos 13.600 doses pediátricas foram ministradas no DF desde a inclusão das crianças na campanha de vacinação. Atualmente, crianças a partir de 8 anos já podem ser levadas pelos responsáveis às unidades de saúde para tomar a vacina contra o coronavírus.

A imunização infantil com fármacos da Pfizer/BioNTech foi aprovada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) em 16 de dezembro. O órgão atestou a segurança e eficácia do imunizante, que já possui registro definitivo para uso no país, destinado ao público de 5 a 11 anos. Nesta quinta (20), a Anvisa liberou também a aplicação da CoronaVac, mas para a faixa etária de 6 a 17 anos.

Últimas