Brasília DF: uso de máscara deixa de ser obrigatório em espaços abertos

DF: uso de máscara deixa de ser obrigatório em espaços abertos

A partir desta quarta-feira (3), quem estiver na capital federal não vai precisar usar máscara ao ar livre e em ambientes abertos

  • Brasília | Emerson Fraga, do R7, em Brasília

Arte/R7

A partir desta quarta-feira (3), o uso de máscara em locais abertos deixa de ser obrigatório no Distrito Federal. A medida foi decretada pelo governador Ibaneis Rocha (MDB) em 26 de outubro.

Acabaram também as restrições de horário para as atividades de empresas e de estabelecimentos comerciais. Os horários de abertura e de fechamento ficarão condicionados apenas ao alvará de funcionamento de cada estabelecimento.

A decisão não vale, porém, para as escolas públicas, que retomam 100% das aulas presenciais nesta quarta-feira. Nesse caso, os alunos deverão usar máscara durante todo o turno, inclusive no recreio.

O governador disse ao R7 que tomou a decisão devido à "baixa transmissão e à alta vacinação", mas advertiu que “nada no cenário da Covid é definitivo”. Segundo ele, se a transmissão retomar o crescimento, as restrições também poderão voltar. "Se os índices voltarem a subir acima de 1, nós vamos ter que retomar as medidas restritivas. A gente pede que as pessoas evitem aglomerações e usem a máscara em locais fechados para que possamos ter um controle cada vez maior à medida que a vacinação avança", destacou o governador.

"O momento é propício para que a gente faça uma libertação das pessoas. Estamos com as taxas caindo — a atual está abaixo de 0,8 —, temos uma quantidade de leitos hospitalares que nos permite dar segurança e um índice de vacinação que avança a cada dia. Esse cenário nos permite ter um pouco mais de liberdade, com responsabilidade", ressaltou.

Ibaneis disse que a decisão foi tomada por causa da "baixa transmissão e da alta vacinação"

Ibaneis disse que a decisão foi tomada por causa da "baixa transmissão e da alta vacinação"

Dida Sampaio/Estadão Conteúdo - 22.04.2020

O índice abaixo de 1 significa que cada pessoa com o vírus infecta, em média, menos de uma pessoa. A taxa de transmissão registrada no último boletim da Secretaria de Saúde do DF, no dia 1º de novembro, era de 0,75.

O DF foi a primeira unidade da Federação a decretar o fim do uso de máscara. O Rio de Janeiro também flexibilizou o uso do equipamento em espaços abertos, em medida que começou a valer no último dia 28.

Veja como está o Vacinômetro:

Últimas