Brasília Em mensagem a Bolsonaro, Putin presta condolências pelas mortes em Pernambuco

Em mensagem a Bolsonaro, Putin presta condolências pelas mortes em Pernambuco

Região é atingida por fortes chuvas desde a semana passada; mortes chegaram a 91 na manhã desta segunda-feira (30)

  • Brasília | Renato Souza, do R7, em Brasília

Presidente da Rússia, Vladimir Putin

Presidente da Rússia, Vladimir Putin

Alexander NEmenov / AFP

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, prestou "condolências" em razão das mortes causadas por deslizamentos em Pernambuco, em meio às fortes chuvas que atingem a região. A mensagem foi endereçada ao presidente Jair Bolsonaro.

"Por favor, aceite nossas mais profundas condolências pelas trágicas consequências das fortes chuvas e inundações nos estados do Nordeste de seu país", escreveu Putin, no texto publicado no site do Kremlin.

Os deslizamentos já deixaram ao menos 91 mortes. A informação foi confirmada nesta segunda-feira (30) pelo Centro de Comando e Controle Regional do estado. Outras 26 pessoas continuam desaparecidas. Até o momento, 4.875 estão desabrigadas ou desalojadas. Os óbitos se intensificaram no sábado (28), quando o fenômeno chamado de Ondas de Leste elevou a quantidade de precipitação de chuva sobre a capital. 

"A Rússia compartilha a dor daqueles que perderam seus entes queridos como resultado do desastre desenfreado e espera uma rápida recuperação de todas as vítimas", completa a mensagem de Putin.

Putin e Bolsonaro se aproximaram dias antes de a Rússia declarar guerra contra a Ucrânia e iniciar a incursão pelo território do país vizinho. O chefe do Executivo brasileiro visitou o país e se encontrou com o mandatário russo. Estima-se que a guerra já tenha levado 3.500 pessoas à morte e provocado o deslocamento de 3 milhões, de acordo com dados fornecidos pela Organização das Nações Unidas (ONU).

Últimas