Brasília Em vídeo, Zé Trovão diz que está no México e que será preso em breve

Em vídeo, Zé Trovão diz que está no México e que será preso em breve

O manifestante, que convocava para marcha do dia 7 de setembro, teve a prisão decretada pelo ministro Alexandre de Moraes

  • Brasília | Thaís Rodrigues, do R7, em Brasília

O inquérito que motivou o pedido de prisão de Zé Trovão é sobre ameaças à democracia

O inquérito que motivou o pedido de prisão de Zé Trovão é sobre ameaças à democracia

Instagram/Reprodução

Em vídeo publicado na internet nesta quinta-feira (9), o caminhoneiro Zé Trovão diz que está foragido no México e será preso em breve. “Para quem não sabe, eu estou no México e a embaixada Brasileira acaba de entrar em contato com o hotel que eu estou. Em alguns momentos a polícia vai me recolher e vai me levar preso”, diz o bolsonarista.

“Eu não cometi nenhum crime, eu estou sendo preso politicamente por crime de opinião. Eu estou sendo levado para o Brasil preso”. O caminhoneiro Zé Trovão foi alvo de mandados de prisão cumpridos pela Polícia Federal, na sexta-feira, por determinação do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes.

O inquérito que motivou o pedido de prisão de Zé Trovão é sobre ameaças à democracia em atos violentos que estavam sendo organizados para 7 de setembro. A data da Independência foi escolhida para diversas manifestações conservadoras no país.

Saiba quem é Zé Trovão
Marcos Antônio Pereira Gomes, o Zé Trovão, foi projetado pelas recentes manifestações no dia da Independência e pelas paralizações dos caminhoneiros. Em vídeos, o youtuber incitava os caminhoneiros apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), a irem às ruas.

O manifestante ficou conhecido com postagens na página do Youtube Zé Trovão, a Voz das Estradas, que está desativado. O suposto líder dos caminhoneiros insuflava atos contra os ministros do STF. Segundo uma de suas postagens em redes sociais, os manifestantes só deixariam Brasília após todos os ministros do Supremo serem retirados de seus cargos e defendia os pedidos de impeachment dos integrantes do tribunal.

Na sexta-feira (3), Trovão se tornou alvo de mandados de prisão cumpridos pela Polícia Federal que, por determinação do STF, investiga ameaças à democracia. Ele está proibido de se aproximar da Praça dos Três Poderes, em Brasília. 

Desde então, o bolsonarista esteve foragido, fazendo vídeos em locais que não são reconhecíveis. Nesta quinta (9), o youtuber confessou que está no México e pode ser preso a qualquer momento. Segundo ele, a polícia entrou em contato com o hotel que ele está hospedado.

Outro alvo dos mandados determinados por Alexandre de Moraes é o blogueiro Wellington Macedo. Nas redes sociais, ele chegou a publicar uma mensagem com referência ao ano de 1964. “O que estamos ouvindo são ecos de cachorros mortos. Chegou a hora. Mais uma vez, após 57 anos, serão derrotados os que se achavam donos do poder. Poder o povo dá. Poder o povo tira”, escreveu, no Twitter.

Últimas