Rússia x Ucrânia

Brasília Embaixador da Rússia participa de audiência no Senado nesta terça

Embaixador da Rússia participa de audiência no Senado nesta terça

Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional quer informações sobre a guerra e suas consequências

  • Brasília | Carlos Eduardo Bafutto, do R7, em Brasília

Embaixador russo no Brasil, Alexey Kazimirovitch Labetskiy

Embaixador russo no Brasil, Alexey Kazimirovitch Labetskiy

Reprodução

Está pautada para esta terça-feira (5), no Senado, uma audiência pública em que o embaixador da Rússia no Brasil, Alexey Kazimirovitch Labetskiy, vai prestar à CRE (Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional) informações sobre a invasão russa da Ucrânia e suas consequências. O requerimento do convite foi feito pela presidente da comissão, Kátia Abreu (PP-TO).

A Rússia vem sofrendo embargos econômicos desde que começou a atacar o país vizinho, que viu suas cidades serem destruídas e milhares de civis mortos ou feridos pelas Forças Armadas russas.

O requerimento da audiência argumenta que "o confronto decorrente da invasão da Ucrânia, além de provocar uma grave crise humanitária e de ameaçar a paz e a segurança globais, tende a acarretar prejuízos de grandes proporções em todo o mundo, por afetar a produção e a distribuição de combustíveis e alimentos, entre outros bens, além do setor de serviços e do mercado financeiro”.

No início do mês passado, o encarregado de negócios da embaixada da Ucrânia no Brasil, Anatoliy Tkach, afirmou que "fazer negócios com a Rússia virou [algo] tóxico". O comentário veio durante o relato diário em Brasília que o diplomata vem fazendo durante a guerra. 

Segundo Anatoliy, as sanções aplicadas contra a Rússia até agora estão prejudicando a capacidade econômica do país agressor. "A moeda russa se desvalorizou muito. Fazer negócios com a Rússia virou [algo] tóxico", afirmou.

Últimas