Brasília Especialistas auxiliarão Anvisa na decisão sobre CoronaVac em crianças

Especialistas auxiliarão Anvisa na decisão sobre CoronaVac em crianças

Antes de decidir sobre a autorização, a agência aguarda parecer de convidados que participaram da reunião desta quinta (13) 

  • Brasília | Bruna Lima, do R7, em Brasília

Pedido de uso infantil da CoronaVac entra em análise final

Pedido de uso infantil da CoronaVac entra em análise final

ALOISIO MAURICIO/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

Encerrada a reunião entre a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e o Instituto Butantan para avaliar o pedido do uso da CoronaVac em crianças e adolescentes de 3 a 17 anos, agora a agência aguarda pareceres de especialistas convidados para auxiliar na tomada de decisão sobre a autorização. 

Participaram do encontro, nesta quinta-feira (13), representantes da Sociedade Brasileira de Infectologia, do Departamento de Infectologia da SBP (Sociedade Brasileira de Pediatria), da Sociedade Brasileira de Imunologia e da Abrasco (Associação Brasileira de Saúde Coletiva).

Além dos especialistas brasileiros e de técnicos do laboratório chinês Sinovac, desenvolvedor da vacina, pesquisadores chilenos estiveram presentes na reunião, que foi fechada e cujo conteúdo discutido está sob sigilo. 

Sem detalhar o teor do debate, a Anvisa apenas informou que "foram apresentados e analisados dados de pesquisas e estudos feitos pelo governo do Chile durante a aplicação da vacina CoronaVac em crianças e adolescentes naquele país". As partes interessadas também firmaram compromissos que valerão caso o uso infantil da vacina seja autorizado. 

De acordo com informações colhidas pelo R7, o balanço da reunião foi positivo, com discussões promissoras e clima ameno. Ainda assim, não é possível adiantar uma aprovação do uso da CoronaVac em crianças. 

Como o imunizante não possui registro definitivo no Brasil, a autorização está nas mãos da Diretoria Colegiada, com decisão por maioria simples. Antes, a agência aguarda o parecer dos especialistas convidados, além das análises internas da Gerência-Geral de Medicamentos e Produtos Biológicos. 

"A avaliação está entrando na última etapa e próxima da decisão final", antecipou a Anvisa, mas sem dar data para a apresentação e a votação do relatório final. A expectativa do Governo de São Paulo é pela aprovação. O estado tem 15 milhões de doses da vacina infantil contra a Covid-19 prontas para utilização.

Últimas