Brasília Fora do Brasil, 50 urnas foram substituídas por cédulas de papel

Fora do Brasil, 50 urnas foram substituídas por cédulas de papel

A maior parte da troca ocorreu no Japão, com 12 substituições; nos Estados Unidos, foram dez registros 

  • Brasília | Hellen Leite, do R7, em Brasília

Brasileiros em 106 países votam nas eleições brasileiras neste domingo (2)

Brasileiros em 106 países votam nas eleições brasileiras neste domingo (2)

Fernando Frazão/Agência Brasil

O TRE-DF (Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal) informou que 50 urnas eletrônicas enviadas para a votação de brasileiros no exterior apresentaram defeito ou não chegaram ao local de votação e tiveram de ser substituídas por cédulas de papel. A informação foi divulgada pouco antes das 16h pela Corte Eleitoral do DF, que é responsável por organizar as eleições brasileiras fora do país.

O maior número de urnas substituídas ocorreu no Japão (12). Em seguida, aparecem Estados Unidos (10), Reino Unido (4), Itália (4), Portugal (3), Espanha (3), Áustria (3), Suíça (2), Austrália, Israel, Angola, França, Canadá, Guatemala, Filipinas e Rússia (com uma urna substituída em cada um desses locais). Na urna internacional, é possível votar apenas para presidente da República.

No total, 697 mil eleitores estão aptos a votar em 106 países. O número de eleitores no exterior representa um aumento de 39,21% em relação a 2018, quando ocorreram as últimas eleições gerais.

Em 29 países, a votação ocorreu exclusivamente com urnas de lona para votos em cédulas de papel. Isso porque esses países têm menos de cem eleitores brasileiros, como no caso do Nepal, que é o país com o menor número de brasileiros aptos para votar: 33.

Segundo o TSE (Tribunal Superior Eleitoral), até as 14h, as eleições haviam sido encerradas para brasileiros que residem em 59 países no exterior. A divulgação oficial dos resultados ocorrerá a partir das 17h no horário de Brasília, quando a votação for encerrada em todo o país.

Últimas