STF

Brasília Fux suspende eleição indireta para o governo de Alagoas

Fux suspende eleição indireta para o governo de Alagoas

Após renúncia do governador para concorrer às eleições e do vice, desembargador assumiu o comando do estado

  • Brasília | Renato Souza, do R7, em Brasília

Presidente do STF, ministro Luiz Fux, tomou a decisão em regime de plantão, por ser fim de semana e feriado

Presidente do STF, ministro Luiz Fux, tomou a decisão em regime de plantão, por ser fim de semana e feriado

Edu Garcia/R7 - 29.04.2022

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Luiz Fux, suspendeu a eleição indireta para governador e vice de Alagoas que estava prevista para esta segunda-feira (2). O pleito deveria ocorrer na Assembleia Legislativa do estado e tinha sido autorizado pela Justiça estadual.

Fux aceitou um pedido de liminar em uma ADPF (Ação de Descumprimento de Preceito Fundamental). Em decisão tomada no dia 29 deste mês, o Tribunal de Justiça do Estado de Alagoas autorizou a realização da eleição.

A decisão do presidente da Corte vale até que o relator do caso, o ministro Gilmar Mendes, se manifeste. A eleição indireta foi marcada após o ex-governador Renan Filho (MDB) ter renunciado ao cargo de chefe do Executivo local para concorrer ao Senado nas eleições deste ano.

O vice na chapa de Renan Filho, eleito em 2018, Luciano Barbosa (MDB), deixou o cargo ao ser eleito prefeito da cidade de Arapiraca, em 2020. O presidente da Assembleia Legislativa, o deputado estadual Marcelo Victor (MDB), que está na linha sucessória, se recusou a assumir, pois também vai disputar o pleito deste ano. O cargo de governador está sendo ocupado pelo desembargador Klever Loureiro, presidente do Tribunal de Justiça.

Então, uma eleição indireta foi marcada, mas o PSB entrou com ação no Supremo alegando que esse tipo de escolha é  incompatível "com os ditames das Constituições Federal e Estadual", pois contraria "as mais basilares garantias correspondentes à legitimidade do pleito".

Últimas