STF

Brasília Fux vai se manifestar nesta quarta-feira sobre discursos de Bolsonaro

Fux vai se manifestar nesta quarta-feira sobre discursos de Bolsonaro

Presidente da República atacou o STF em falas durante as manifestações do 7 de Setembro em Brasília e em São Paulo

  • Brasília | Emerson Fraga, do R7, em Brasília

Adriano Machado/Reuters - 12.07.2021

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, disse em nota que vai se manifestar no início da sessão desta quarta-feira (8) sobre os ataques à corte feitos pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) durante os atos do 7 de Setembro.

Mais cedo, ele havia negado que iria ao Conselho da República, em reunião prometida por Bolsonaro a manifestantes em Brasília. Fux lembrou que não há previsão legal de o chefe do STF integrar esse órgão.

Em discurso na Avenida Paulista, em São Paulo, o presidente subiu o tom e voltou a criticar o ministro do STF Alexandre de Moraes.

"Não vamos mais admitir pessoas como Alexandre de Moraes continuem a açoitar a nossa democracia e desrespeitar a nossa Constituição. Ele teve toda as oportunidades para agir com respeito para todos nós, mas não agiu dessa maneira como continua não agindo", disse. "Ou o ministro se enquadra ou ele pede para sair", completou o presidente.

Ele chegou a chamar Moraes de canalha e disse que não cumprirá mais ordens suas, ao relembrar das prisões decretadas pelo juiz no âmbito do inquérito das fake news, que apura ameaças contra a corte.

"Tenho apoio de vocês. Enquanto vocês estiverem ao meu lado estarei sendo o porta-voz de vocês. Não existe satisfação maior do que estar no meio de vocês. Podem ter certeza, onde vocês estiverem eu estarei. Cumprimento patriotas que estão em todos os lugares desse Brasil hoje se manifestando por liberdade. O povo acordou", discursou o mandatário.

Mais cedo, na manifestação pró-governo na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, Bolsonaro disse que os atos do 7 de Setembro são um ultimato para todos os que ocupam posições na Praça dos Três Poderes, "inclusive eu, o presidente da República".

O presidente criticou prisões de ultraconservadores nos últimos dias e também fez críticas aos ministros do STF, dizendo que "esse ministro do Supremo Tribunal Federal perdeu as condições mínimas de continuar dentro daquele tribunal", em referência a Alexandre de Moraes.

Últimas