Brasília Governistas propõem CPMI para investigar estados e municípios

Governistas propõem CPMI para investigar estados e municípios

O movimento é liderado pelo senador Eduardo Girão, que quer focar também nas atividades do Consórcio Nordeste

Senador Eduardo Girão precisa conseguir apoio de, ao menos, 171 deputados federais

Senador Eduardo Girão precisa conseguir apoio de, ao menos, 171 deputados federais

Jefferson Rudy/Agência Senado - 26.08.2021

O senador Eduardo Girão (Podemos) articula a criação de uma nova Comissão Parlamenter de Inquérito para investigar desvios de recursos destinados ao enfrentamento à pandemia. A ideia do governista é criar um grupo misto, com participação de senadores e deputados, e focar nos estados e nos municípios.

A CPMI também se dedicaria a investigar a compra de respiradores pelo Consórcio Nordeste. O tema foi levantado em diversos momentos da CPI da Covid-19 pelos senadores da base, que reclamavam do destaque a fatos relacionados ao governo federal. “É necessário averiguar onde o dinheiro público, que deveria salvar vidas, foi parar”, afirma o senador.

Apoio

Para que a comissão seja instalada, é necessário que 30 senadores a apoiem. “Superamos o mínimo necessário de assinaturas e alcançamos o apoio de 33 senadores da república para a instalação de uma nova CPMI, uma comissão parlamentar mista, que reúna senadores e deputados dispostos a fazer o trabalho que a atual CPI não fez”, afirma Girão, em nota.

Além do apoio de senadores, entretanto, são necessárias, ao menos, 171 assinaturas de deputados federais para que a comissão possa funcionar. 

O tema deve motivar debates judiciais. No início da CPI da Covid-19, houve um debate sobre a investigação de estados e municípios. O entendimento do grupo foi de que autoridades locais não poderiam ser investigadas, mas poderia haver apuração sobre verdas federais destinadas às regiões. 

Últimas