Brasília Governo nomeia três novos secretários na equipe de Guedes

Governo nomeia três novos secretários na equipe de Guedes

Nomeados substituem assessores do Ministério da Economia que se demitiram após proposta de furo do teto de gastos

  • Brasília | Priscila Mendes, do R7, em Brasília

Equipe de Guedes conta com reforços após demissões de secretários do Tesouro Nacional

Equipe de Guedes conta com reforços após demissões de secretários do Tesouro Nacional

DIDA SAMPAIO/ESTADÃO CONTEÚDO-22/10/2021

O governo nomeou, nesta sexta-feira (29), os substitutos dos secretários do Ministério da Economia que pediram demissão na última quinta-feira (21), em meio à proposta do governo de furar o teto de gastos. Esteves Pedro Colnago Júnior assume o cargo de secretário de Tesouro e Orçamento e Paulo Fontoura Valle é o novo secretário de Tesouro Nacional. As nomeações foram publicadas juntamente com as exonerações anteriores no Diário Oficial da União desta sexta. 

Colnago, que entra no lugar de Bruno Funchal, já fazia parte da equipe do ministro Paulo Guedes. Ele estava ocupando a chefia da Assessoria Especial de Relações Institucionais da pasta. Mestre em economia pela Universidade de Brasília (UnB), o novo secretário já foi ministro do Planejamento, no governo de Michel Temer (MDB).

O novo secretário de Tesouro Nacional também é um conhecido de Guedes. Atual subsecretário de Previdência Complementar no Ministério do Trabalho e Previdência, Valle é servidor de carreira do Tesouro. Ele assume a vaga de Jeferson Bittencourt.

Outro nome que aparece na lista de substituições é Júlio Alexandre Menezes da Silva, que assume o posto de secretário especial adjunto de Tesouro e Orçamento no lugar de Gildenora Dantas. Ele já atuou na Secretaria Especial de Assuntos Federativos, da Secretaria de Governo da Presidência da República.

Ainda não há um nome para o lugar de Rafael Araújo, exonerado da Secretaria Adjunta do Tesouro Nacional. 

Na semana passada, o Ministério da Economia informou, em nota, que a decisão de demissão dos quatro integrantes da equipe de Guedes era de ordem pessoal. "Funchal e Bittencourt agradecem ao ministro pela oportunidade de terem contribuído para avanços institucionais importantes e para o processo de consolidação fiscal do país", divulgou a pasta. 

Últimas