Brasília Homem estupra, mata e carboniza corpos da enteada e da namorada em Goiás

Homem estupra, mata e carboniza corpos da enteada e da namorada em Goiás

Suspeito confessou ter estuprado e enforcado a criança até a morte; ele também matou a mãe da menina e carbonizou os corpos

  • Brasília | Jéssica Moura, do R7, em Brasília

Polícia divulgou foto de suspeito em busca de outras vítimas

Polícia divulgou foto de suspeito em busca de outras vítimas

Divulgação/PCGO

Um homem foi preso em Goiânia (GO) na manhã desta quinta-feira (14) suspeito de matar a esposa e a enteada, de 10 anos. A Polícia Civil de Goiás prendeu também o comparsa dele. Na delegacia, o homem confessou que estuprou a criança e, em seguida, a enforcou até a morte. A companheira dele, de 26 anos, foi atingida com facadas no pescoço e não resistiu.

Segundo a polícia, o desaparecimento foi notificado pela família na segunda-feira (11). Com isso, os agentes passaram a procurar pelas vítimas e localizaram dois corpos femininos carbonizados no município de Guapó, a 36 km de Goiânia.

Os policiais passaram, então, a realizar diligências para encontrar o suspeito. Durante as buscas, o suposto autor do crime jogou o carro sobre a equipe policial, mas foi detido ainda em Goiânia.

Leia tambémSuspeito de estupro que já dividiu cela com Lázaro Barbosa é preso

No depoimento, ele deu detalhes do crime. Segundo o suspeito, três dias depois de cometer os assassinatos, quando os cadáveres estavam em decomposição, ele pediu ajuda a um amigo para se livrar dos vestígios.

A dupla foi até um posto de combustível e comprou gasolina para jogar nos corpos. Em seguida, eles atearam fogo e abandonaram os corpos em uma estrada de chão. O cúmplice foi encontrado pelos policiais em um motel em Aparecida de Goiânia, a 30 minutos da capital. Ele vai responder por feminicídio e ocultação de cadáver.

Preso em flagrante, o suspeito de assassinar as vítimas vai responder pelos mesmos crimes e também pela tentativa de homicídio contra os policiais. Agora, a polícia apura se a dupla fez outras vítimas.

Últimas