Brasília Luis Felipe Salomão deixa TSE um dia após julgar chapa de Bolsonaro

Luis Felipe Salomão deixa TSE um dia após julgar chapa de Bolsonaro

Após quatro anos, ele será substituído por Benedito Gonçalves; Mauro Campbell será o novo corregedor da Justiça Eleitoral 

  • Brasília | Lucas Nanini, do R7, em Brasília

O ex-ministro do TSE Luis Felipe Salomão

O ex-ministro do TSE Luis Felipe Salomão

STJ/Divulgação

O ministro e corregedor-geral da Justiça Eleitoral Luis Felipe Salomão deixou o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) após quatro anos na Corte. Ele participou de sua última sessão plenária nesta quinta-feira (28), quando foram rejeitadas as ações que pediam a cassação da chapa formada pelo presidente Jair Bolsonaro e pelo vice, Hamilton Mourão. Salomão foi o relator do processo que julgou se os vencedores na eleição de 2018 se beneficiaram de forma ilegal de disparos em massa de mensagens por meio de aplicativos.

Salomão iniciou sua passagem pelo TSE como ministro substituto, em 24 de outubro de 2017. Ele se tornou membro efetivo dois anos depois, em 29 de outubro de 2019. Na ocasião, ele ocupou uma das duas vagas do Superior Tribunal de Justiça (STJ) na Corte Eleitoral. O ministro assumiu a Corregedoria-Geral Eleitoral (CGE), em 1º de setembro de 2020.

O ministro será sucedido por Benedito Gonçalves, que passará de substituto a efetivo. Com a saída de Salomão, quem assume a corregedoria é o ministro Mauro Campbell Marques.

Últimas