STF

Brasília Manifestantes pró-Bolsonaro pedem prisão de ministros do STF

Manifestantes pró-Bolsonaro pedem prisão de ministros do STF

Grupo de participantes dos atos do 7 de Setembro continua na Esplanada dos Ministérios

  • Brasília | Emerson Fraga, do R7, em Brasília

Manifestantes continuam na Esplanada dos Ministérios na noite de segunda-feira (8)

Manifestantes continuam na Esplanada dos Ministérios na noite de segunda-feira (8)

Emerson Fraga/R7 Brasília

Parte dos manifestantes que participaram do ato do 7 de Setembro continua na Esplanada dos Ministérios nesta quarta-feira (8). São centenas de pessoas e dezenas de veículos, entre ônibus e caminhões.

Há, ainda, dois trios elétricos em que as lideranças se revezam fazendo discursos a favor do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Às 18h15, a Polícia Militar fez um cordão de isolamento em frente ao Ministério da Justiça, na via N1, no sentido do Senado Federal. Os manifestantes queriam entregar uma carta ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, mas ele estava na residência oficial da presidência da Casa, no Lago Sul.

Eles também pretendiam entregar uma cópia ao presidente Bolsonaro. No documento, pedem o impeachment e até a prisão dos dez ministros do STF. A cavalaria da PMDF está em frente ao prédio do Supremo Tribunal Federal (STF).

Os manifestantes estão em menor número do que no início da tarde, mas a Polícia Militar do DF informou que não há previsão de reabertura do trânsito na Esplanada.

Barreira policial

Mais cedo, a Polícia Militar do Distrito Federal fez um cerco com mais de 50 agentes em frente ao Palácio do Itamaraty para conter os manifestantes. A preocupação era de que eles avançassem para a sede do STF.

Manifestantes na Esplanada no dia 8 de setembro

Manifestantes na Esplanada no dia 8 de setembro

Emerson Fraga/R7

Discursos de apoiadores do presidente da República estavam sendo feitos em cima de dois trios elétricos e centenas de pessoas acompanham as falas, sob um calor de mais de 30°C em Brasília na tarde desta quarta.

“Muita gente disse que teria briga, teria arruaça, mas fizemos uma manifestação pacífica", disse um dos participantes do ato de cima do trio elétrico. O deputado federal Paulo Trabalho (PSL-GO) também protestou contra o STF. “Se o nosso pleito não for atendido, nós vamos pedir licença à Polícia Militar e entrar lá, que é de nosso direito”, ameaçou. Os policiais usaram arames para reforçar as barreiras de contenção na Via S1, que vai no sentido Praça dos Três Poderes.

Últimas