Brasília Moraes pede manifestação do MPE sobre gastos do cartão corporativo e motociatas

Moraes pede manifestação do MPE sobre gastos do cartão corporativo e motociatas

Deputado aponta gastos de R$ 4,2 milhões entre 1º de abril e 5 de maio, período em que presidente participou de três atos

  • Brasília | Daniel Trevor, da Record TV, e Plínio Aguiar, do R7, em Brasília

O ministro do STF e TSE Alexandre de Moraes

O ministro do STF e TSE Alexandre de Moraes

Carlos Moura/Ascom/TSE

O vice-presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Alexandre de Moraes, pediu manifestação do Ministério Público Eleitoral sobre supostas irregularidades no pagamento de despesas de motociatas com o cartão corporativo do presidente Jair Bolsonaro.

Moraes encaminhou a petição ao Ministério Público Eleitoral com base no artigo 59 da Resolução do TSE, que estabelece que a autoridade judicial, diante de indícios de irregularidades na gestão financeira e econômica da campanha, poderá determinar diligências e providências que julgar necessárias para obstar a utilização de recursos de origem não identificada ou de fonte vedada.

Em fevereiro, Bolsonaro rebateu as críticas que tem sofrido por ter feito mais gastos nos cartões corporativos do governo federal do que os ex-presidentes Dilma Rousseff e Michel Temer. Ele disse que gastou mais que os antecessores porque inaugurou mais obras no país. "Não tem exagero, pois, se tivesse, já tinham pego", pontuou.

Últimas