Brasília Parcelamento de solo em Sobradinho é tema de audiência pública nesta terça-feira 

Parcelamento de solo em Sobradinho é tema de audiência pública nesta terça-feira 

O projeto pretende criar 116 lotes residenciais, 64 comerciais e quatro lotes destinados à instalação de equipamentos públicos

  • Brasília | Do R7, em Brasília

Vista aérea do parcelamento de solo urbano no DF

Vista aérea do parcelamento de solo urbano no DF

DIVULGAÇÃO/TERRACAP

A audiência pública de apresentação sobre o parcelamento de solo urbano do empreendimento do Setor de Expansão Econômica de Sobradinho, no Distrito Federal, que é de responsabilidade da Terracap, vai ocorrer nesta terça-feira (2). O objetivo é discutir sobre o relatório de impacto de vizinhança em algumas quadras da região. 


·         Compartilhe esta notícia no Whatsapp

·         Compartilhe esta notícia no Telegram

O projeto, que conta com área total de 13 hectares, pretende criar 184 unidades imobiliárias, sendo 116 lotes residenciais, 64 comerciais, quatro lotes destinados à instalação de equipamentos públicos e um espaço livre de uso público, para a implantação de uma praça. A expectativa é que o local tenha 1.624 habitantes. Este projeto de parcelamento urbano atende à demanda da Associação de Microempresas de Pequeno Porte e Microempreendedor Individual e Profissional Liberal de Sobradinho e Região. Essa é a primeira audiência pública para debater o tema.

Os interessados em participar da audiência pública poderão comparecer na Administração Regional de Sobradinho ou acessar a reunião virtual no canal do Brasília Ambiental, no YouTube. As audiências públicas servem para colher informações com o objetivo de aprimorar o processo e os estudos para concessão de licenciamento das atividades e empreendimentos que empregam recursos naturais ou que possam causar algum tipo de poluição ou degradação ao meio ambiente.

Setor

A Expansão Econômica de Sobradinho, localizada ao sul da BR-010, foi implantado em 1992 pela Secretaria de Obras e Serviços Públicos, a partir de demanda dos proprietários de oficinas, pequenas indústrias e comércio de materiais para construção civil.

Últimas