Brasília Podemos descarta apoio ao impeachment de Bolsonaro

Podemos descarta apoio ao impeachment de Bolsonaro

Partido alega que quer evitar uma nova crise política, em meio à pandemia, desemprego e crise econômica

  • Brasília | Carlos Eduardo Bafutto, do R7, em Brasília

Deputada Renata Abreu - Presidente nacional do Podemos

Deputada Renata Abreu - Presidente nacional do Podemos

Gustavo Sales/Câmara dos Deputados

As bancadas do Podemos na Câmara e Senado decidiram em uma reunião nesta quarta-feira (8), descartar a adesão ao movimento de impeachment do Presidente Jair Bolsonaro.  O partido justificou a decisão dizendo entender que seria uma nova crise política, em meio à pandemia do coronavírus, desemprego e crise econômica. O Podemos afirmou, no entanto, que segue vigilante pela preservação das instituições democráticas, rejeitando toda e qualquer bravata autoritária em todos os poderes.

O comunicado diz ainda que o Podemos seguirá votando de acordo com suas próprias bandeiras no Congresso Nacional, sejam os votos em apoio ao Governo Federal ou não.  O texto diz ainda que o partido abraça um projeto de terceira via para o País, e que tem seus próprios nomes para a disputa presidencial de 2022.  No entanto, não foi descartado o movimento de convergência do centro político, que poderá resultar em um nome de consenso. 

A nota é assinada pela presidente nacional do Podemos, a deputada Renata Abreu, pelo Senador Alvaro Dias, líder do partido no Senado e pelo deputado Igor Timo, líder do Podemos na Câmara dos Deputados. 

Últimas