Brasília Polícia prende suspeito de dopar e estuprar empregada doméstica

Polícia prende suspeito de dopar e estuprar empregada doméstica

Homem já tinha passagens por crimes sexuais e cumpria pena em prisão domiciliar 

  • Brasília | Jéssica Moura, do R7, em Brasília

Homem de 52 anos foi preso pela Polícia Civil acusado de estuprar a empregada doméstica

Homem de 52 anos foi preso pela Polícia Civil acusado de estuprar a empregada doméstica

Uma operação da Polícia Civil do Distrito Federal prendeu um homem de 52 anos acusado de dopar e estuprar uma mulher que trabalhava como empregada doméstica na casa dele, em Samambaia. Segundo as investigações, após o estupro, ele continuou ameaçando a vítima para ela ter relações novas sexuais com ele. O suspeito teria ameaçado a divulgar fotos e vídeos dos abusos. Segundo a polícia, ele ainda ameaçou matar o marido dela.

A prisão ocorreu no âmbito da Operação Blackmail, deflagrada pela 26ª Delegacia de Polícia (Smamabaia Norte), na última quinta-feira (1/9). Um short usado pela mulher depois de ser violentada foi recolhido pelos agentes. Os investigadores apontam que a peça de roupa pertence ao suspeito.

Short que teria sido usado pela mulher depois do estupro. A peça foi recolhida pelos policiais

Short que teria sido usado pela mulher depois do estupro. A peça foi recolhida pelos policiais

Divulgação/PCDF

A prisão ocorreu depois que a mulher procurou a delegacia e denunciou o agressor. A Justiça chegou a conceder a medida protetiva, que impedia que o homem se aproximasse da vítima. Contudo, a restrição não foi suficiente para afungetá-lo. O criminoso passou a perserguir a mulher.

O suspeito possui condenações por crimes sexuais e cumpria pena em prisão domiciliar. Agora preso, está à disposição da Justiça. 

Apenas no primeiro semestre de 2021, a Secretaria de Segurança Pública registrou 275 casos de estupro no Distrito Federal. Apesar de elevado, o acumulado foi menor do que as notificações do ano passado, quando pelo menos 300 mulheres foram violentadas. Em relação às medidas protetivas, 3.858 foram concedidas pela justiça para proteger as vítimas. 

Últimas