STF

Brasília Policiais fazem varredura no plenário do STF nesta quarta

Policiais fazem varredura no plenário do STF nesta quarta

Os agentes buscam qualquer objeto que ofereça risco aos ministros da Corte. Fux deve fazer um pronunciamento nesta tarde

  • Brasília | Kelly Almeida e Renato Souza, do R7, em Brasília

Joédson Alves/Reuters

Policiais judiciais estão, desde o início da manhã desta quarta-feira (8/9), fazendo uma varredura no Plenário do Supremo Tribunal Federal. Os agentes procuram por qualquer objeto que ofereça risco aos ministros. As buscas incluem equipamentos estranhos ao ambiente, entre eles os explosivos. O trabalho reforçado ocorre um dia depois das manifestações a favor do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e contrárias ao STF. 

A expectativa é que o presidente do Supremo, Luiz Fux, faça um pronunciamento repercutindo as manifestações e as declarações do presidente Bolsonaro durante os atos ainda na tarde desta quarta. Bolsonaro fez ameaças à Suprema Corte e a ministros do STF, principalmente Alexandre de Moraes, falando que não cumprirá mais as decisões do ministro.

Em nota, o STF disse que "a Secretaria de Segurança do STF tem servidores da Polícia Judicial e pessoal especializado para a identificação e detecção de equipamentos estranhos ao ambiente. Esse é um procedimento rotineiro realizado pela segurança do Supremo. Nesta quarta (8) foi realizada inspeção pelos agentes da Polícia Judicial."

Últimas