Inflação

Brasília Prévia da inflação em setembro para Brasília é a maior desde 2000

Prévia da inflação em setembro para Brasília é a maior desde 2000

Índice Nacional de Preços registrou taxa de 1,45% em setembro, a maior para o mês desde o início da série histórica

  • Brasília | Alan Rios, do R7, em Brasília

Passagens aéreas subiram 40,03% em Brasília, acima do aumento nacional de 28,76%

Passagens aéreas subiram 40,03% em Brasília, acima do aumento nacional de 28,76%

Cecília Bastos/USP Imagens

A prévia da inflação oficial para setembro, em Brasília, é a maior do mês desde 2000. A informação foi divulgada nesta sexta-feira (24), pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

A previsão é medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), que registrou uma taxa de 1,45% em setembro na região. Essa é a maior taxa para um mês de setembro desde o início da série histórica do estudo, há 21 anos, e foi ainda a segunda maior variação entre as 11 regiões metropolitanas/municípios pesquisados no país

O grupo de transportes acumula a maior alta de variação mensal. As passagens aéreas, por exemplo, registraram alta de 40,03% em Brasília, acima do aumento nacional de 28,76%. O valor dos combustíveis também chama atenção. “Individualmente, o IPCA15 da gasolina acumula alta de 46,54% no ano e, em 12 meses, alta de 49,63%. Estas duas últimas taxas são as maiores do país”, informa o IBGE.

Sete dos nove grupos de produtos e serviços pesquisados em Brasília apresentaram altas em setembro. O segundo maior impacto positivo do mês veio do grupo habitação, que traz itens como a energia elétrica residencial, com alta de 5,14%.

O grupo alimentação e bebidas contribuiu com 0,14 ponto percentual no índice geral de setembro, com aumentos em itens como banana-prata, 17,37%, e laranja-pera, 8,60%. “Apesar das carnes terem caído de preço em setembro (-0,19%), vale destacar que este item de peso desse grupo acumula alta de 26,24% em 12 meses”, completa a nota do Instituto.

Últimas